Estrelas
Doenças Psicossomáticas

 

Segundo a psicóloga americana Loise L. Hay, todas as doenças que temos são criadas por nós. Afirma ela, que somos 100% responsáveis por tudo de ruim que acontece no nosso organismo. "Todas as doenças tem origem num estado de não-perdão", afirma. Sempre que estamos doentes, necessitamos descobrir a quem precisamos perdoar. Quando estamos empacados num certo ponto, significa que precisamos perdoar mais. Pesar, tristeza, raiva e vingança são sentimentos que vieram de um espaço onde não houve perdão. Perdoar dissolve o ressentimento. A seguir, você vai conhecer uma relação de algumas doenças e suas prováveis causas, elaboradas pela psicóloga Louise. Reflita, vale a pena tentar evitá-las:

  • AMIGDALITE: Emoções reprimidas, criatividade sufocada.
  • ANOREXIA: Ódio ao externo de si mesmo.
  • APENDICITE: Medo da vida. Bloqueio do fluxo do que é bom.
  • ARTERIOSCLEROSE: Resistência. Recusa em ver o bem.
  • ARTRITE: Crítica conservada por longo tempo.
  • ASMA: Sentimento contido, choro reprimido.
  • BRONQUITE: Ambiente familiar inflamado. Gritos, discussões.
  • CÂNCER: Magoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.
  • COLESTEROL: Medo de aceitar a alegria.
  • DERRAME: Resistência. Rejeição a vida.
  • DIABETES: Tristeza profunda.
  • DIARRÉIA: Medo, rejeição, fuga.
  • DOR DE CABEÇA: Autocrítica, falta de auto-valorização.
  • ENXAQUECA: Medos sexuais. Raiva reprimida. Pessoa perfeccionista.
  • FIBROMAS: Alimentar mágoas causadas pelo parceiro.
  • FRIGIDEZ: Medo. Negação do prazer.
  • GASTRITE: Incerteza profunda. Sensação de condenação.
  • HEMORROIDAS: Medo de prazos determinados. Raiva do passado.
  • HEPATITE: Raiva, ódio. Resistência a mudanças.
  • INSONIA: Medo e culpa.
  • LABIRINTITE: Medo de não estar no controle.
  • MENINGITE: Tumulto interior. Falta de apoio.
  • NÓDULOS: Ressentimento, frustração. Ego ferido.
  • PELE (ACNE): Individualidade ameaçada. Não aceitar a si mesmo.
  • PNEUMONIA: Desespero. Cansaço da vida.
  • PRESSÃO ALTA: Problema emocional duradouro não resolvido.
  • PRISÃO DE VENTRE: Preso ao passado. Medo de não ter dinheiro suficiente.
  • PULMÕES: Medo de absorver a vida.
  • QUISTOS: Alimentar mágoa. Falsa evolução.
  • RESFRIADOS: Confusão mental, desordem, mágoas.
  • REUMATISMO: Sentir-se vitima. Falta de amor. Amargura.
  • RINITE ALÉRGICA: Congestão emocional. Culpa, crença em perseguição.
  • RINS: Crítica, desapontamento, fracasso.
  • SINUSITE: Irritação com pessoa próxima.
  • TIROÍDE: Humilhação.
  • TUMORES: Alimentar mágoas. Acumular remorsos.
  • ÚLCERAS: Medo. Crença de não ser bom o bastante.
  • VARIZES: Desencorajamento. Sentir-se sobrecarregado.

PESQUISA EM: HOSPITAL DA ALMA ----http://www.hospitaldalma.com/

Estrelas
A CURA DAS DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS
SALMO 38
Senhor, não me repreendas no teu furor nem me disciplines na tua ira.
Pois as tuas flechas me atravessaram, e a tua mão me atingiu.
Por causa de tua ira todo o meu corpo está doente; não há saúde nos meus ossos por causa do meu pecado.
As minhas culpas me afogam; são como um fardo pesado e insuportável.
Minhas feridas cheiram mal e supuram por causa da minha insensatez.
Estou encurvado e muitíssimo abatido; o dia todo saio vagueando e pranteando.
Estou ardendo em febre; todo o meu corpo está doente.
Sinto-me muito fraco e totalmente esmagado; meu coração geme de angústia.
Senhor, diante de ti estão todos os meus anseios; o meu suspiro não te é oculto.
Meu coração palpita, as forças me faltam; até a luz dos meus olhos se foi.
Meus amigos e companheiros me evitam por causa da doença que me aflige; ficam longe de mim os meus vizinhos.
Os que desejam matar-me preparam armadilhas, os que me querem prejudicar anunciam a minha ruína; passam o dia planejando traição.
Como um surdo, não ouço, como um mudo, não abro a boca.
Fiz-me como quem não ouve, e em cuja boca não há resposta.
Senhor, em ti espero; Tu me responderás, ó Senhor meu Deus!
Pois eu disse: "Não permitas que eles se divirtam à minha custa, nem triunfem sobre mim quando eu tropeçar".
Estou a ponto de cair, e a minha dor está sempre comigo.
Confesso a minha culpa; em angústia estou por causa do meu pecado.
Meus inimigos, porém, são muitos e poderosos; é grande o número dos que me odeiam sem motivo.
Os que me retribuem o bem com o mal caluniam-me porque é o bem que procuro.
Senhor, não me abandones! Não fiques longe de mim, ó meu Deus!
Apressa-te a ajudar-me, Senhor, meu Salvador!
AMÉM!
Estrelas

Cerca de 80% das doenças que se instauram, que se enraízam na vida do homem moderno, têm como causa:

• Desordem psíquica;
• Desestruturação emocional;
• Sistema nervoso abalado;
• Traumas que o atingiram na infância;
• Útero materno;
• Desagregrações familiares;
• Dor, indiferença no trato;
• Emoções carregadas de sentimento de culpa, etc.

Como conseqüência desses fantasmas na mente, no inconsciente, a alma vai se desestruturando, se arruinando, gerando na pessoa aquilo que é chamado de somatização.

Nosso soma, nosso corpo, nossa carne, começa a receber as influências de toda uma desestruturação psíquica, daí surgindo variadas enfermidades, que atingem níveis diferentes, órgãos de choque diversos no organismo. Pôr isso vão nos adoecendo, vão nos prejudicando.

Não se pode “medir” o grau de sofrimento de uma pessoa, as doenças quase sempre são causadas por desgosto e desânimo pela vida, desamor negado, escondido, camuflado, mas presente.

Não se adoece por acaso, as doenças vem atender a uma necessidade interior do indivíduo, embora dificilmente ele saiba disso.

Os loucos parecem Ter saúde de ferro, em nossos hospícios perambulam nus, dormem no chão frio, compartilham ambiente confinado e promíscuo, sofrem maus tratos, mas dificilmente adoecem.

A razão é uma só: ao perder o vínculo com a realidade, parecem Ter perdido também a necessidade de adoecer.

Fatores circunstancias que podem desencadear os conflitos internos da depressão.

Perdas: de ente querido, condições sociais bens materiais, frustrações amorosa, ideológica, derrotas, recessão econômica, subemprego, desemprego, etc.

Conflitos internos, várias ações podem se desencadear:

Angustia, sentimentos e pensamentos muitos difíceis de tolerar.

Culpa,
Impotência,
Abandono,
Medo,
Falta de interesse,
Tristeza,
Desânimo,
Insegurança,
Apatia,
Choro persistente,
Negativismo,
Irritabilidade,
Falta de concentração,
auto-estima depreciada,
Idéias de matar,
Roubar,

São sentimentos sentidos com grande desconforto.

Depressão é uma doença, não defeito de caráter.

AS ENFERMIDADES PODEM NOS ATINGIR EM TRÊS NÍVEIS E POR TRÊS RAZÕES

Quando estudamos a bíblia, percebemos que há pelo menos três tipos de enfermidades possíveis de atingir a vida humana.

Os três tipos de doença sobre os quais a bíblia nos fala são basicamente os seguintes:

As enfermidades adquiridas;
As enfermidades terapêuticas;
As enfermidades autoproduzidas.

ENFERMIDADES ADQUIRIDAS:

A bíblia nos ensina que Deus criou um cosmo perfeito, os homens perfeitos, mas estes se meteram em muitas astúcias, sua decisões morais foram influenciando, prejudicando, arruinando a existência como um todo, o pecado trouxe conseqüências para o universo como um todo.

A partir daí nasceram cardos e abrolhos, os vegetais vivem em crise, os animais em guerra, o parto é com dor, e é com suor que se ganha o pão, onde o respirar de cada um de nós, já significa a possibilidade de contrair um doença, então o adoecer é compreensível, seja você espiritual ou não, cheio do Espírito ou não, você adoece, como qualquer outro ser humano. Basta para isso respirar, estar vivo num universo que não privilegia sequer os cheios do Espírito Santo.

Resumindo: enfermidades adquiridas , é resultado de um mundo caído, depravação total da natureza, separação entre Deus e o homem, divisão interior no homem, legado de nossos país, conflito da própria carne, as agressões espirituais, todas essas forças interagindo vão deixar marcas na alma, ou seja, o pecado é a causa primaria das enfermidades adquiridas.


ENFERMIDADES TERAPÊUTICAS


É o caso de Jó, que ficou com câncer de pele porque Deus queria proporcionar a seu servo a chance de manifestar-lhe a profundidade do seu compromisso com Ele.

• Deus queria abrir-lhe a visão;
• Revelar sua própria natureza;
• Fazer-lhes revelações;
• Aperfeiçoamento de caráter; de mente, de atitude;

Por uma razão simples: Ninguém aprende coisa alguma na alegria, a alegria não tem a didática que faz o ser humano tornar-se sábio, não promove grandeza interior, inclusive por sua natureza- fogosa, pouco reflexiva.
Mas a tribulação produz, caráter, perseverança, paciência, esperança, peso de glória. Pôr isso que Paulo nos instrui a nos gloriarmos nas próprias tribulações, Romanos- 5: 3-4: ll coríntios 4: 17.

ENFERMIDADES AUTOPRODUZIDAS

São as doenças que a ciência moderna chama de psicossomáticas, resultado das desarmonia, traumas, rachaduras psicológicas, amarguras guardadas, sentimentos de culpa que esmagam, etc.

Todos nós temos verdugos psicológicos, carcereiros na nossa consciência, que nos fazem enfermar.

O ESTADO DE CULPA E A DOENÇA PSICOSSOMÁTICA

O interessante é que Davi não fugiu a regra humana, viu-se vítima de doenças psicossomáticas num tempo específico de sua vida.

Vamos observar como andava o estado mental do salmista:
Tudo começa na mente, Como andava a cabeça de Davi?

Em primeiro lugar: Os versos 1e 2 nos dizem que Davi estava com a mente ocupada por um profundo sentimento de culpa.

• Se sente repreendido por Deus;
• SE sente castigado, açoitado;
• A tua mão recai sobre mim, pesa sobre mim.

Você pode manter três tipos de relação com a culpa:

• Culpa objetiva: quando você pecou e têm culpa real diante de Deus:

• Culpa de cinismo: você começa a pecar, a se tornar cauterizado, o bisturi da vida vai insensibilizando sua consciência, está anestesiado pela indiferença, a apatia e o cinismo toma conta da consciência.

• Sentimento de culpa não real: você não pecou, não transgrediu nenhum mandamento objetivo, é aquela culpa que colocam em você, mandamentinhos dos legalismos da igreja, você vive debaixo de um peso de lei e de jugo, que nem nós nem nossos país puderam carregar, a medida que você vai transgredindo esses mandamentinhos de invenções humanas você vai se sentindo culpado.

O sentimento de culpa é absurdo e não tem razão de ser, Não há nada que Deus deva perdoar, é fruto de projeções psicológicas de um Deus severo e carrasco, meticuloso e esmagador.
Quem sabe é o Deus que nasceu da imagem de seu pai, do pai duro, castrador, monstruoso e frio.

A primeira coisa que havia na cabeça de Davi era esse sentimento de culpa.


O estado psicológico e a doença psicossomática

Davi também estava vivendo uma profunda depressão.

Inicialmente os sintomas manifestam-se na pele, com alergias, erupções, feridas.

Alguns avermelham o rosto, outros inclusive jamais conseguem curar-se. São doenças sem causa física, sua fonte está na alma.

O v. 3 diz: “ Não há parte sã na minha carne”.

Davi está cheio de feridas e erupções. Ele diz no v. 5 que suas chagas tornaram-se “infectas e purulentas”.

A Segunda conseqüência física é reumática. Davi diz: “ Não há saúde nos meus ossos”. Pôr causa do meu pecado.

Dores terríveis na coluna, nas juntas, reumatismo, artrite. Pobre Davi, mal podia se mexer, precisava talvez de uma cama ortopédica. Como consequência das suas infeções e feridas ele ficou febril. Veja o que afirma no v. 7: “Ardem-me os lombos”.

Veja o que diz no v. 6: Davi se vê como uma velhinha encurvada, ou como um homem carregando uma carga, um peso terrível. Ele diz:

“Sinto-me encurvado e sobremodo abatido, ando de luto o dia todo”

Sua alma estava em luto, vivia um funeral psicológico, perdera a razão de viver, perdera a condição de contemplar a existência como um lugar de alegria, sua mente se trans- formara num lugar lúgubre, onde as esperanças e as expectativas viam-se falidas.

• E o que restou foi uma cova psicológica,

• Ele estava negativo e pessimista;


• Todas as suas elucubrações mentais eram malignas e autodetrutivas;

• Ele encaramujou-se, não conseguia sair de sua ostra.

O estado de inquietação e a doença psicossomática

Diz o v. 8:

“Davi estava sofrendo uma inquietação e uma angústia imensas. Sentia-se aflito e desassossegado”

É a estranheza de que quase sempre a depressão, que por si mesma e em si mesma é mórbida, vive e manifesta o paradoxo de Ter como parceira de infelicidade a aflição, a angústia e a inquietação, o desassossego

Do lado de lá você está vivo, mas sofre as angústias.

O estado de estresse e a doença psicossomática

A bíblia nos diz que a mente de Davi estava passando por um profundo estresse.

Observe o v. 10: a linguagem é descrita poeticamente , o estresse de Davi,

“Bate-me excitado o coração, faltam-me as forças, e a luz dos meus olhos, essa mesma já não está comigo”.


O texto define três características básicas e fortes de qualquer estresse:

• A primeira é a disritmia, a taquicardia;

• Seu coração galopa, está completamente fora de ritmo;

• Está completamente dominado por uma excitação que o prejudica;

• Ele é invadido por um terrível desânimo;

• Somem-lhe as forças;

• Carrega um peso enorme;

• Confessa sofrer desmaios e vertigens.

As psicossomatizações

A maioria das doenças que nos atingem nascem na mente, na alma- amargurada, revoltada, azeda, aflita, culpada, incapaz de perdoar.

AS CAUSAS DAS PSICOSSOMATIZAÇÕES

Vejamos agora as causas das doenças, tensões e crises que acometem o salmista:

PRIMEIRO LUGAR:

Inicicialmente os sintomas manifestam-se na pele, com erupções, alergia, feridas. Alguns avermelham o rosto, outros inclusive jamais conseguem curar-se. São doenças sem causas físicas, sua fonte está na alma.

O v, 3 diz:

“Não há parte sã na minha carne”. Davi está cheio de feridas e erupções. Ele diz no verso 5, que suas chagas tornaram-se “infectas e purulentas”.

A Segunda conseqüência física é reumática. Davi diz:

“Não há saúde nos meus ossos”, dores terríveis na coluna, nas juntas, reumatismo, artrite. Pobre Davi, mal podia se mexer, e como conseqüência das suas infeções ele ficou febril.
Veja o que afirma o v,7:

“Ardem-me os lombos”.

A maioria das doenças que nos atingem nascem na mente, na alma amargurada, azeda, revoltada, aflita, culpada, incapaz de perdoar.

• Pecados não perdoados, v.4,

“Pois já se elevam acima de minha cabeça as minhas iniquidades, como fardos pesados excedem as minhas forças”.

Se me comparo ao meu pecado, vejo que ele é maior do que eu, se é posto sobre mim, me esmaga, não posso com ele de jeito nenhum, é maior do que eu, mais pesado do que aquilo que posso aguentar, sou amassado por ele.

SEGUNDO LUGAR:

• Ansiedades do coração: v.9,

“Na tua presença Senhor , todos os meus desejos e a minha ansiedade não te é oculta”.

Davi está cheio de ansiedade. Observe o que diz o provérbio 9:25, “A ansiedade do coração do homem o abate”.

Provérbio 14:30 mostra o oposto, “O ânimo sereno é a vida do corpo”.

A nossa vida emocional tem muito a ver com a saúde física.

TERCEIRO LUGAR:

• Abandono e solidão, v 11;

“Os meus amigos e companheiros afastam-se da minha praga, e os meus ‘parentes ficam de longe”.

Ele já estava se sentindo doente e enfermo, num ostracismo psicológico tremendo, mas à medida que seus amigos, companheiros e parentes ficavam de longe, piorava a sua situação, resultando daí um processo de retro-alimentação.

Ele está ruim, e porque está ruim os amigos se afastam, e porque os amigos se afastam ele piora, e porque piora os amigos se afastam, e porque os amigos se afastam ele piora...

QUARTO LUGAR:


Traição dos amigos: v.12

“Ele revela que armam ciladas contra ele, tramavam tirar-lhe a vida, procuravam-lhe fazer-lhe mal, diziam coisa perniciosas e imaginavam engano contra ele todo dia”.


É como viver no trabalho, na empresa, no escritório, cercado de maquinações e emboscadas, atrapalhando a paz, segurança, crescimento, sucesso.

Davi imaginava que os inimigos eram mais vigorosos do que ele. V. 19;


“Davi, diz, mas meus inimigos são vigorosos e fortes, e são muitos os que sem causa me odeiam”.


SÃO ESTAS AS DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS NA VIDA DE DAVI;

• Pecado;
• Ansiedade;
• Solidão;
• Pressão dos inimigos;
• Depressão.

COMO CURAR-SE DAS DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS

Em primeiro lugar: diante do pecado: v.18, confissão- pecado não confessado desemboca em ruptura, fratura, separação entre você e o objeto de seu pecado. V.18-diz:

“Confesso a minha iniquidade, suporto tristeza por causa do meu pecado”.

Ele verbaliza, desabafa, entra em contrição, afirma uma confissão não cínica, na qual o coração se entristece mas não fica acabrunhado para sempre.

Porque a tristeza segundo o mundo é que gera a morte, mas a tristeza segundo Deus gera vida, desabrocha um novo comportamento.

Ex: moça que teve uma vida promiscua, e aborto.

Pecados não verbalizados, não confessados, não assumidos e não abandonados podem fazer o corpo adoecer.

Eles abalam os nervos, perturbam as emoções, e podem revolucionar seriamente a saúde física.

Davi também ensina a adotar certas atitudes diante desses geradores de enfermidades.

Vejamos o que fez frente a seus inimigos; frente à hostilidade:

Em segundo lugar: nunca mais discutir, alimentar a maldade, adubar a hostilidade, enriquecer a malignidade com um diálogo sem sentido.

Davi nos diz nos versos 13 e 14:

“Mas eu, como surdo, não ouço, e qual mudo não abro a boca. Sou, com efeito, como quem não ouve”

Essa discussão o que fazia era alimentar a maldade, azedar o coração, infiltrar-se no sangue, desenvolvendo atitudes de ódio que o estavam devorando.

Daí para diante ele não queria mais falar, discutir nada daquilo, alimentar tais assuntos.

Em terceiro lugar: Versos 15, 16, e 17: Ele crê na intervenção de Deus:

“Em Ti Senhor espero”, ele sabe que o Senhor vai atendê-lo. Ele larga, abandona tudo a uma instância superior, ao Supremo tribunal da justiça do cosmo.

Ele crê no salmo 37, 5 e 6: Entrega o teu caminho ao Senhor......Fará sobressair a tua justiça como a luz, e o teu direito como o sol ao meio dia.

Em quarto lugar: Atitude que tomo diante dos inimigos, versos 20, decisão de amontoar brasas vivas sobre a cabeças deles.

Ele afirma que os inimigos estão pagando o bem com o mal, mas não importa, pois segue “O QUE É BOM” Não vai permitir que seu coração se corrompa, que se transforme num poço de amarguras.

“MESMO QUE ELES INSISTAM NO MAL, VAI CONTINUAR A INSISTIR NO BEM”.

Vai amontoar brasas vivas sobre a cabeça deles. Lembre-se de Romanos 12, 19 a 21, A mim pertence a vingança, eu retribuirei, diz o Senhor.

Em quinto lugar: Diante dos desejos e ansiedade, ele resolver enfrentar numa atitude de oração. Veja o que diz os versos 21 e 22,

Não me desampares, Senhor, Deus meu, não te ausentes de mim. Apressa-te em socorrer-me, Senhor, salvação minha.

Ele olha para cima deságua diante de Deus sua expectativas e suas ansiedades. Veja o que diz Filipenses 4, 6 e 7,

“Não andeis ansiosos por coisa alguma, em tudo, porém, sejam conhecidas as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graça. E a paz de Deus que excede todo entendimento, guardará os vossos corações e as vossas mentes em Cristo Jesus.

Desague sua ansiedade no mar da bondade da graça divina.
 
CONCLUSÃO

Quero concluir dizendo o seguinte:

Há doenças adquiridas, há doenças recebidas ou aproveitadas como terapia, e há doenças autoproduzidas, em função das nossas emoções e ansiedade.

Deus, porém, tem cura para todas elas.
No entanto hoje vamos crer que Ele há de curar essas enfermidades que nós mesmos geramos, através de sua palavra saradora pelo poder iluminado do Espírito Santo.

O grande drama da vida não é morrer, “é não viver”, morrer sem Ter vivido, e não Ter vivido significa, “não Ter amado”.

Quem de fato ama, morre de vida vivida.

Que esta palavra se converta em medicina para o seu corpo em nome de Jesus, Amém.

Minha fotoIVONE FIUMARI MONTEIRO, PSICOLOGA.

http://ivonepsicologa.blogspot.com

Estrelas
Semana de paz e graça, seja pra ti e os teus.

11 comentários:

Terê. disse...

amiga! estou imprecionada, obvio não li tudo mas descobri que estou muito doente,rs, a maioria desses sintomas eu tenho, amei lindo, lindo seu b log,, bju terê.

Mafia Sonora disse...

Eu havia lido sobre doenças psicossomáticas antes, mas esse texto é bem mais completo do que o que eu li, sofro com depressão e confesso que odeio isso, mas tenho me tratado e busca a Deus também, e graças a Ele tenho melhorado.

BlueShell disse...

Gostei de vir aqui...muito mesmo.
Bj

gota de vidro disse...

Um texto muito bem escrito e muitissimo bem dsenvilvido, o qual li com imensa atenção.
Berm abordado este tema das doenças psicossomáticas.
Gostei a valer

Parabéns

Obrigada pela visita ao meu blog

bjitos da gota

Simone Martins2 disse...

Bom dia, me senti feliz quando li seu texto, sou feliz porque nao sou doente e nao guardo magoas dentro de meu coração...mas, preciso tomar cuidado com minha rotina, as vezes, fica muito carregada com energias negativas vindas de outras pessoas e acabo por exalando um pouco, vou me policiar e gostei muito deste post, copiei e vou guardar para ler de vez em quando...muito bom, Bjin e Bom Diaaaaaaaaaaaaaaaa...

Contos e Encantos num Canto do Mundo... disse...

Olá, Valquiria! Como vai? Somente hoje, encontrei a sua mensagem perdida na minha caixinha de SPAM... Não sei por qual motivo ela ficou escondidinha lá, mas, através dela, pude conhecer tão nobre cantinho! Adorei o seu espaço de luz!!! Um beijo para você e... Namastê! LÜ...

Lis disse...

OI Valquiria
Gostei de saber sobre as causas das doenças, muito interessante, até me situei em algumas uqe ocasionalmente tenho.Nada que preocupe felismenre.
O texto é longo e volto depois pra ler sobre os assuntos biblicos .
deixo abraços e votos de boa semana

Smareis disse...

Interessante seu texto, acho que tem haver os sintomas de muitas doenças sim. Acho que somos nós próprios que colaboramos essa essa porcariada toda no nosso corpo. Adorei conhecer seu blog e poder saber de muitas informações necessária pra nossa vida. Um abraço pra ti!

Maria disse...

Querida amiga excelente post.
Tenha um excelente domingo e uma boa semana plena de alegria e paz.
“Se cada um dos seus dias for uma centelha de luz, no fim da vida você terá iluminado uma boa parte do mundo.” Osho
Beijinhos
Maria

O Árabe disse...

Esclarecedora postagem, amiga; obrigado. Boa semana!

Ana Tapadas disse...

Interessante recolha e tratamento da informação.
bjs