Ano Novo, Novo Tempo

“….corramos com perseverança a carreira que nos esta proposta, olhando firmemente para Jesus…”. Hb 12.1-2

1. Introdução
Diante de expectativas, desejos, esperanças que surgem num dia singular como este, temos que concordar com o escritor inglês Charles Lamb que diz que ninguém observa o 1º de janeiro com indiferença”.

Alguém já disse que “Um otimista fica acordado até meia-noite para ver a entrada do ano novo. Um pessimista fica acordado para ter a certeza de que o ano velho se foi.” (Bill Vaughn)

Ao observarmos e conversarmos com as pessoas, veremos que este é um momento onde encontramos gente reflexiva, por vezes com esperanças, por vezes com medo. Há muita gente ansiosa e apreensiva porque um novo representa uma nova página em branco que precisa ser escrita na história de suas vidas.

Já dizia um poeta de nossos dias que “o barulho dos fogos de artifícios parece representar a necessidade que temos de abafar o barulho que encontramos dentro de nós nesta época Reveillon”. Este barulho dentro de nós são as preocupações, a ansiedade, os nossos sonhos, os projetos que temos para o futuro.

As pessoas querem ter a segurança de encontrar um futuro previsível para um novo tempo. Vemos nos jornais páginas e páginas cedidas às previsões para um novo ano, horóscopos, mapas astrais, pessoas que buscam videntes, tarô, jogo de búzios, quiromancia e tantas outras opções que se propõem a responder sobre um futuro incerto. Infelizmente também, ainda vemos alguns cristãos abrindo mais os jornais e revistas nas páginas do horóscopo, que abrindo a Bíblia…

Quando a nós, filhos de Deus, Lembremos das palavras do salmista:

“Entrega teu caminho ao Senhor, confia nele e o mais Ele o fará”.

Ano novo, desafios novos, horizontes novos, relacionamentos novos, compromissos novos, vitórias novas, mas também dificuldades novas, conflitos novos, responsabilidades novas, tudo depende de como acolhemos um novo tempo. Entretanto, a certeza que trazemos em nosso coração, meus irmãos e irmãs, é que o nosso Deus continua o mesmo, como diz o texto de hoje em Ex 34:1-8:

“Compassivo, clemente, longânimo e grande em misericórdia e fidelidade”.

“Deus é fiel” é uma afirmação comum em nossos dias. Vemos e ouvimos essa afirmação com freqüência ao nosso redor. Quem nunca testemunhou essa citação em alguns adesivos de carro pelas ruas de nossas cidades?

Mas a pergunta é: Somos fiéis a Deus?

Particularmente nunca vi um adesivo que afirme “Eu sou fiel a Deus”… Mesmo assim continuamos em cada amanhecer provando da fidelidade do Senhor em nossas vidas.

Então, se sabemos que ele é fiel, por que temer o futuro? Porque temer se deixar dominar pelas preocupações se Deus em sua fidelidade tem tudo sob controle?

2. Talvez possamos tomar pelo menos três atitudes diante deste momento novo que se inicia.
2.1 A primeira delas exigirá fé e disposição de ir adiante. Isso significa ter fé e ação.Em Êxodo 14:15, quando o povo de Deus fugindo do exército de Faraó se depara com um novo obstáculo em seu caminho; o mar, só havia um caminho a seguir, e uma atitude a tomar, mas o povo clamava a Deus e nada fazia… Então o Senhor disse ao povo: Marchem!

Nenhum mar em nossas vidas vai se abrir sem que marchemos, sem que a planta de nossos pés pise nas águas desconhecidas.

Devemos ir em frente! Não fiquemos só clamando a Deus por nosso futuro, pois Ele nos diz hoje também: Marchem!

Nunca esqueçamos que toda oração precede uma ação. Então não fiquemos estáticos; marchemos! Marchemos como filhos de Deus, como povo, juntos, unidos como família de Deus.

2.2 Em segundo lugar, você deve definir onde esta apoiada sua confiança e esperançaTemos confiado nas promessas do Senhor?

Ilustração. Uma mulher, lendo Mateus 17.20, resolveu fazer a experiência. Orou a Deus que removesse uma montanha que ficava em frente da sua casa. Orou… orou… tornou a orar, sempre de olhos fechados. Depois parou e foi abrindo os olhos devagar… desconfiada. A montanha lá estava no mesmo lugar. Ela, então, com toda a naturalidade, disse: – “Eu já sabia que Deus não ia mesmo remover essa montanha…”


“Peça-a, porém, com fé, não duvidando; porque o que duvida, é semelhante à onda do mar, que é levada pelo vento e lançada de uma para outra parte” (Tg 1.6).
Há pessoas que tem apoiado suas vidas em promessas de homens, ou no poder financeiro do dinheiro, ou na inteligência e sabedoria, mas sempre existem aqueles que apóiam seus sonhos no Braço forte do Senhor e na força do seu poder.

Aprendamos a falar como o salmista:

“Mas agora, Senhor, que hei de esperar? Minha esperança está em ti”. (Salmo39.7)

“Por que você está assim tão triste, ó minha alma? Por que está assim tão perturbada dentro de mim? Ponha a sua esperança em Deus! Pois ainda o louvarei; ele é o meu Salvador e o meu Deus”. (Salmo 46.11)

2.3 Por fim, temos que ter uma direção, um alvo, um ideal. Ninguém chega a lugar nenhum se não marchar na direção de um ideal, pois sem a direção do alvo nos perdemos pelo caminho.Entenda irmão, que O TEMPO É COMO UMA ESTRADA DE MÃO ÚNICA. Você não pode entrar na contra mão desta estrada, porque ela só tem mão única. O tempo não volta!

“Todos nós marchamos em direção de um ideal, de sorte que a elevação da vida ou a proporção dos empreendimentos dependem do ideal. Se o ideal é inatingível pelo fato de ser ideal, fiquemos ao menos no caminho, mas sempre em sua direção”.

O presidente Roosevelt dizia que “o futuro pertence aqueles que acreditam na beleza dos seus sonhos.”

Existe um dito que afirma o seguinte: Se seus sonhos estiverem nas nuvens, não se preocupe, pois eles estão no lugar certo; agora construa os alicerces”. Lembre-se que o alicerce dos teus sonhos e projetos de vida, é o Senhor Jesus.
Como diz o salmista no capitulo 127:1:

“Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.” Salmo 127:1
O apóstolo Paulo na carta aos Filipenses capítulo 3:13-16 nos ajuda e indica que devemos avançar para as coisas que estão diante de nós, prosseguindo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.

3. ConclusãoUma coisa que tenho aprendido é que não devemos contar nossos sonhos a pessoas que podem roubá-los, mas devemos contá-los a Deus que pode realizá-los.

Deus tem cuidado de nós. Cabe-nos escolher se queremos que Ele cuide de nós ou não. A escolha é nossa… Ele continua o mesmo; sempre Fiel e grande em misericórdia.

Que neste ano de 2011 possamos Marchar, nos Comprometer e Prosseguir para o Alvo juntos.

Que Todos nós estejamos unidos como família neste momento novo, neste novo tempo.

Feliz Ano Novo! Que Deus continue nos abençoando e cuidando de nós!
Amém!

| Autor: Pastor Josias Moura de Menezes
Oração de ano novo

Senhor Deus, dono do tempo e da eternidade,
teu é o hoje e o amanhã, o passado e o futuro.
Ao acabar mais um ano, quero te dizer obrigado
por tudo aquilo que recebi de Ti.
Obrigado pela vida e pelo amor, pelas flores, pelo ar
e pelo sol, pela alegria e pela dor,
pelo que é possível e pelo que não foi.
Ofereço-te tudo o que fiz neste ano, o trabalho
que pude realizar, as coisas que passaram pelas minhas mãos
e o que com elas pude construir.
Apresento-te as pessoas que ao longo destes meses amei,
as amizades novas e os antigos amores,
os que estão perto de mim e os que estão mais longe,
os que me deram sua mão e aqueles que pude ajudar,
os com quem compartilhei a vida, o trabalho, a dor e a alegria.
Mas também, Senhor, hoje quero Te pedir perdão.
Perdão pelo tempo perdido, pelo dinheiro mal gasto,
pela palavra inútil e o amor desperdiçado.
Perdão pelas obras vazias e pelo trabalho mal feito,
perdão por viver sem entusiasmo.
Também pela oração que aos poucos fui adiando
e que agora venho apresentar-te, por todos meus olvidos,
descuidos e silêncios, novamente te peço perdão.
Nos próximos dias começaremos um novo ano. Paro
a minha vida diante do novo calendário que ainda não se iniciou
e Te apresento estes dias,
que somente Tu sabes se chegarei a vivê-los.
Hoje, Te peço para mim, meus parentes e amigos, a paz e a alegria,
a fortaleza e a prudência, a lucidez e a sabedoria.
Quero viver cada dia com otimismo e bondade,
levando a toda parte um coração cheio de compreensão e paz.
Fecha meus ouvidos a toda falsidade e meus lábios a palavras
mentirosas, egoístas ou que magoem.
Abre, sim, meu ser a tudo o que é bom.
Que meu espírito seja repleto somente de bênçãos
para que as derrame por onde eu passar.
Senhor, a meus amigos que leem esta mensagem,
enche-os de sabedoria, paz e amor. E que nossa amizade dure
para sempre em nossos corações.
Enche-me, também, de bondade e alegria, para que
todas as pessoas que eu encontrar no meu caminho
possam descobrir em mim um pouquinho de Ti.
Dá-nos um ano feliz, e ensina-nos a repartir felicidade.
Amém.

Feliz ano novo meus amados!!!

O profeta e os ossos secos...



No vale de ossos secos somente o profeta vê vida... É com esta perspectiva que iniciamos nossa reflexão sobre um homem chamado Ezequiel, que numa experiência fantástica é "levado pela mão do Senhor em espírito" a determinado lugar onde Deus haveria de lhe falar. Às vezes, Deus escolhe lugares inesperados para nos ensinar a proferirmos a sua palavra. Foi isto o que Deus fez com Ezequiel, quando levou-o a um vale do ossos secos. Em sua descrição do lugar, ele fala assim: "e eis que eram mui numerosos (os ossos) sobre a face do vale, e estavam sequíssimos" (Ez 37.2).

O que deve ter passado pela mente do profeta naquele instante? Ele deve ter pensado: "Deus, que coisa terrível; estou rodeado de morte; não consigo ver aqui nada além do domínio da morte". Em meio a esta circunstância, vem então a pergunta de Deus: "Filho do homem, poderão viver estes ossos"? Parece que Deus está brincando com o profeta quando lhe faz esta pergunta, mas Deus está falando sério. O profeta já havia notado que os ossos eram muitos e que estavam ali há muito tempo, pois estavam sequíssimos. Como poderiam então viver? Toda a aparência humana já não existia há muito tempo, e qualquer esperança de vida inexistia, pois o que se via eram somente montanhas de ossos sem vida, do que outrora parecia ter sido um grande povo.

Mas estamos falando de duas pessoas diferentes: um profeta e Deus. E quando menos se espera Deus profere uma ordem: "Profetiza sobre estes ossos, e dize-lhes: ossos secos ouvi a palavra do Senhor" (Ez 37.4). Ezequiel deve ter pensado: será que estou ouvindo direito: devo falar a palavra do Senhor à estes ossos secos? Será que ja estou ficando louco? Às vezes, as ordens divinas nos parecem loucuras, devaneios mentais ouvidos ocasionalmente. Mas quando Deus nos dá uma ordem, ela deve ser cumprida. Notamos aqui que Deus busca no profeta duas coisas: a fé para crer no impossível e a obediência para presenciar a realização do inacreditável. Então o profeta, em obediência ao Senhor profere as palavras: "Assim diz o Senhor Deus a estes ossos: eis que farei entrar em vós o espírito, e vivereis". Aqui duas coisas acontecem: o profeta fala em nome do Senhor Deus a sua palavra e ordena ao espírito que assopre sobre os ossos para que vivam.

Aqui os dois ingredientes citados anteriormente são fundamentais: fé e obediência, pois este é o momento chave do episódio, pois o profeta obedeceu à Deus ("e profetizei como ele me deu ordem"; v.7) e agora aguarda o desenlace do episódio. Creio que o profeta teve uma grande surpresa quando viu o que aconteceu, pois o milagre estava acontecendo diante de seus olhos, pois "houve um ruído, enquanto eu profetizava; e eis que se fez um reboliço, e os ossos se juntaram, cada osso ao seu osso". Imagine esta cena: num grande vale, ossos voam à procuram de seus pares, ossos batendo em ossos e esqueletos sendo formados como um grande exército de caveiras à frente do profeta; e de repente, "e olhei, e eis que vieram nervos sobre eles, e cresceu a carne, e estendeu-se a pele sobre eles por cima; mas não havia neles espírito".

Novamente a cena foi chocante, pois os esqueletos agora recebem cobertura de nervos, carne e pele e o inimaginável aconteceu: Ezequiel estava diante de um exército humano, mas sem "vida" (espírito). Novamente Deus ordena ao profeta: "profetiza ao espírito e dize": "Assim diz o Senhor Deus: Vem dos quatro ventos, ó espírito e assopra sobre estes mortos par que vivam". Até aqui ja temos milagres suficientes para uma grande aventura, pois os ossos secos já são um grande exército de ressurrectos do pó, pois a única matéria prima usada para o milagre foram os ossos. Podemos inferir até aqui que Deus quer atuar de forma completa em nossa vida e um milagre, às vezes, deveria ser maior do que aquilo que vemos, porém é necessário ainda que a palavra do Senhor seja proferida para que o mesmo milagre se complete. O texto nos informa que Deus ordena ao profeta: "profetiza". Sabe o que é profetizar? É quando proferimos a palavra do Senhor contra todas as circunstâncias, esperanças, somente em obediência ao que Deus nos comunica. Isto é profetizar. E sabe qual é o resultado desse ato de obediência: contemplamos milagres diante de nossos olhos! Ezequiel viu isto diante de seus olhos. Os ossos secos transformaram-se num grande exército de vitoriosos. E para terminar o episódio, Ezequiel profetiza ao espírito e contempla-o entrando naqueles homens, que outrora eram somente um monte de ossos secos, e dá-lhes vida! (v.10).

Deus quer fazer isso com seu povo e sua Igreja hoje em toda a terra, mas para isso é preciso que: existam homens e mulheres dispostos a proferir a palavra do Senhor com fé e obediência; é preciso que esperemos pelos resultados da palavra que foi proferida; precisamos nos juntar a esse exército de vencedores e troná-lo cada vez mais forte. O que me diz disto? Este é o desafio de Deus para a sua vida hoje! Aliste-se como um daqueles que em meio à desordem e pânico conseguem enxergar a perspectiva de Deus para a ocasião e veja então os resultados!

Baruch Há Shem!
Bendito seja o Nome!
A Bíblia em Bytes online

.....



                                    Pai, deitando-me em teu colo eu quero abrir meu coração 
Falar dos antigos sonhos, das breves ilusões da juventude.. 
Vejo que os anos gastos não foram propicio para executar todos eles, 
muitos eu tive de adaptar as possibilidades momentâneas. 

Sabe Pai, eu sempre teve o cuidado de guardar a esperança, 
de proteger a fé pra que não fossem desbotadas, 
não perdessem a essência da Tua Palavra. 

Sei que fiquei triste quando o vento do viver gritava Não, 
tão forte que me jogava no chão. 
Mas em todas as coisas Tu me fizeste mais do que vencedora. 
Eu ainda tenho a capacidade de sonhar, ainda tenho controle das faculdades mentais, 
então rabisco sonhos, desenho planos pra um viver abençoado. 

Pai quero te falar baixinho pra que ninguém ouça... 
Daquelas coisinhas que ferem ainda o coração; 
Sei que Tu como Pai zeloso que dá a devida importância 
e me ajuda a mante-las puras, longe de infecções que possam faze-las crescer 
e contaminar o coração; Conto Contigo Pai... 

Perdoa-me pelas vezes que digo estar só, sei que Tu está sempre comigo; 
Sei que em tudo, e a todo momento Tu me ouves. 
Preciso Pai do Teu colo amoroso, do Teu perdão e cuidados. 
És o que mais desejo e tenho, então só me resta agradecer minha filiação e amar-te,
 por todas essas razões.. 
Obrigada PAI por Tua Graça em meu viver. 

Valquíria Calado 
***************************************


Deus abençoe à todos os meus queridos, Fiquem na paz!








A ORAÇÃO DO PAI NOSSO


Mateus 6:9-13

1. “Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome…” v.9

Que maravilha é podermos ter um pai celestial, santo, poderoso e perfeito. É assim o nosso pai celestial. Temos o privilégio de poder invocar o seu nome e vermos o seu agir eficaz em nossas vidas. Invocar o “Pai nosso…” significa acessar a presença de alguém que nos dá acesso coletivo. Todos nós, podemos falar com Ele e buscar as suas bênçãos eternas e perfeitas para nossas vidas. Nenhum cristão pode dizer que não tem um pai. Deus é o “pai nosso…”.
Sua natureza eterna e celestial é santa. Por isso sempre invocamos a sua santidade. Isso significa que Ele não peca, não se mistura com a impureza. Mas ao mesmo tempo nos ama. Ele não ama o pecado, mas ama o pecador.


2. “…venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu;” v.10


Precisamos invocar a presença do reino em nossas vidas. O reino de Deus é um reino de justiça, de vida e vitória. Não podemos viver a vida cristã sem a presença deste reino em nós.
Existem condições para termos acesso ao Reino De Deus:
Em Mt. 5:3, Jesus diz que é preciso ser humilde para Ter o Reino de Deus. Não podemos ser orgulhosos no tratamento com as pessoas se queremos entrar no Reino de Deus. Não podemos pisar nas pessoas nas pessoas se queremos entrar no Reino de Deus. Este reino é conquistado através da humildade.
Em Mt. 25: 34,35, Jesus estabelece outra condição para entrarmos no seu reino. A condição é: Temos que trabalhar para termos a herança do Reino de Deus. Infelizmente, muitos crentes ficarão sem esta herança, ficarão com mãos vazias. Esses crentes não evangelizaram suas famílias, seus amigos e vizinhos, nunca levaram a sério a necessidade de conquistar o Reino, e por isso ficarão de mãos vazias. Desperte-se amado irmão, abra seus olhos, porque o Reino de Jesus vem para aqueles que trabalham por Ele.

3. “O pão nosso de cada dia dá-nos hoje;” v.11

Deus promete que vai suprir nossas necessidades de cada dia. Há muitos crentes ansiosos, preocupados, com ter uma boa casa, um carro zero, um bom emprego, filhos na faculdade, etc… Essas preocupações podem nos fazer esquecer, que tudo que temos e somos vem de Deus.
Algumas pessoas bem sucedidas, são incapazes de crer num Deus supridor. Estas pessoas lutaram tanto para ter sucesso, que acreditam apenas em suas próprias capacidades. E dizem: “Ah, eu consegui tudo através do meu esforço. Ninguém me deu nada. Eu não preciso da religião, e muito menos da Igreja. “
As vezes Deus permite que percamos bens e patrimônios importantes para nós, para que entendamos que tudo o que conseguimos foi pela misericórdia de Deus em nossas vidas. Aprenda a crer na providência de Deus em sua vida e agradecer ao Senhor por tudo que Ele tem te dado. Então Ele te dará mais.

4. “…e perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós temos perdoado aos nossos devedores;” v.12

Ausência de perdão, significa em nossas vidas, ausência da presença de Deus e suas bençãos. Se vamos a Igreja cultuar a Deus, sem termos perdoado alguém, nosso culto é rejeitado por Deus. É este o ensino de Jesus em Mt. 5:23-24. Antes de oferecermos nosso culto a Deus, precisamos perdoar.
Quem não perdoa vive amargurado. Uma vez uma jovem estava em um culto, ouvindo falar sobre a importância de uma família ser salva. Seu semblante começou a ficar alterado, com ares de amargura e tristeza profunda. O pastor notou, e ao fim da reunião foi investigar o que acontecia com aquela irmã. Ela disse: “Pastor, há muitos anos não consigo experimentar a presença de Deus em minha, porque não consigo perdoar meu Pai. Ele fez muitas coisas erradas comigo.”
As vezes só conseguimos perdoar quando o bálsamo do Espírito Santo é passado em nossos corações. Talvez você esteja precisando disso, neste momento. Talvez você necessite de cura, para que possa perdoar.

5. “e não nos deixes cair em tentação; mas livra-nos do mal pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém!” v.13
Um jovem insistia com o Pai, pedindo a sua herança. O Pai dizia: “Filho, não é hora de você receber esta herança, é muito cedo”. Porém o rapaz era insistente. Então, o Pai resolveu dar a herança do Filho. Resultado. O filho gastou tudo bem rápido, e ficou na miséria.
Alguns crentes oram a Deus e pedem coisas absurdas. Uma vez um irmão orava: “Jesus, eu quero ser rico.” Será que você está preparado para ser um rico, que não vai esquecer de Deus? Certamente, Deus não tem dado uma prosperidade de riqueza a muitos crentes, porque estes não estão preparados para enriquecer.
Provavelmente, as riquezas sejam o motivo da queda e ruína espiritual de muitos crentes. Não devemos pedir a Deus coisas que nos tentem a nos desviamos da vontade e do amor de Deus. Nossa oração deve ser: “Deus, me livra do perigo das tentações. Não me deixe ser dominado pela ambição e avareza, que podem destruir a minha fé”.
Peça a Deus que guarde o seu coração, para que você não seja tentado a pecar contra Ele. Muitos, no anseio de prosperar e enriquecer tem deixado Deus.

6. Conclusão

Precisamos orar como Cristo nos ensinou. É esta oração que funciona, e que Deus responde.
É através deste modelo de oração que podemos aprender a falar com nosso Pai de forma agradável.
Que Deus nos ajude a orar como Jesus nos ensinou. Amém!

Oração na Bíblia

Se eu acalentasse o pecado no coração, o Senhor não me ouviria;
Salmos 66:18

E tudo o que pedirem em oração, se crerem, vocês receberão".
Mateus 21:22

Então Jesus contou aos seus discípulos uma parábola, para mostrar-lhes que eles deviam orar sempre e nunca desanimar. Ele disse: "Em certa cidade havia um juiz que não temia a Deus nem se importava com os homens. E havia naquela cidade uma viúva que se dirigia continuamente a ele, suplicando-lhe: 'Faze-me justiça contra o meu adversário'. "Por algum tempo ele se recusou. Mas finalmente disse a si mesmo: 'Embora eu não tema a Deus e nem me importe com os homens, esta viúva está me aborrecendo; vou fazer-lhe justiça para que ela não venha mais me importunar' ". E o Senhor continuou: "Ouçam o que diz o juiz injusto. Acaso Deus não fará justiça aos seus escolhidos, que clamam a ele dia e noite? Continuará fazendo-os esperar? Eu digo a vocês: Ele lhes fará justiça e depressa. Contudo, quando o Filho do homem vier, encontrará fé na terra?"
Lucas 18:1-8

Orem no Espírito em todas as ocasiões, com toda oração e súplica; tendo isso em mente, estejam atentos e perseverem na oração por todos os santos.
Efésios 6:18

Quero, pois, que os homens orem em todo lugar, levantando mãos santas, sem ira e sem discussões.
1 Timóteo 2:8

Saibam que o Senhor escolheu o piedoso; o Senhor ouvirá quando eu o invocar.
Salmos 4:3

Descanse no Senhor e aguarde por ele com paciência; não se aborreça com o sucesso dos outros nem com aqueles que maquinam o mal.
Salmos 37:7

Ó tu que ouves a oração, a ti virão todos os homens.
Salmos 65:2

Se alguém se recusa a ouvir a lei, até suas orações serão detestáveis.
Provérbios 28:9

Antes de clamarem, eu responderei; ainda não estarão falando, e eu os ouvirei.
Isaías 65:24

Vocês, orem assim: "Pai nosso, que estás nos céus! Santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu. Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia. Perdoa as nossas dívidas, assim como perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal, porque teu é o Reino, o poder e a glória para sempre. Amém.
Mateus 6:9-13

E, quando orarem, não fiquem sempre repetindo a mesma coisa, como fazem os pagãos. Eles pensam que por muito falarem serão ouvidos. Não sejam iguais a eles, porque o seu Pai sabe do que vocês precisam, antes mesmo de o pedirem.
Mateus 6:7-8

"Peçam, e será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta será aberta. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e àquele que bate, a porta será aberta.
Mateus 7:7-8

Se vocês, apesar de serem maus, sabem dar boas coisas aos seus filhos, quanto mais o Pai de vocês, que está nos céus, dará coisas boas aos que lhe pedirem!
Mateus 7:11

E eu farei o que vocês pedirem em meu nome, para que o Pai seja glorificado no Filho. O que vocês pedirem em meu nome, eu farei.
João 14:13-14

Da mesma forma o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis. E aquele que sonda os corações conhece a intenção do Espírito, porque o Espírito intercede pelos santos de acordo com a vontade de Deus.
Romanos 8:26-27

Três vezes roguei ao Senhor que o tirasse de mim. Mas ele me disse: "Minha graça é suficiente a você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza". Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim.
2 Coríntios 12:8-9

Àquele que é capaz de fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos, de acordo com o seu poder que atua em nós,
Efésios 3:20

O meu Deus suprirá todas as necessidades de vocês, de acordo com as suas gloriosas riquezas em Cristo Jesus.
Filipenses 4:19

Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus.
Filipenses 4:6

Orem continuamente.
1 Tessalonicenses 5:17

Assim, aproximemo-nos do trono da graça com toda a confiança, a fim de recebermos misericórdia e encontrarmos graça que nos ajude no momento da necessidade.
Hebreus 4:16


Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida. Peça-a, porém, com fé, sem duvidar, pois aquele que duvida é semelhante à onda do mar, levada e agitada pelo vento. Não pense tal pessoa que receberá coisa alguma do Senhor, pois tem mente dividida e é instável em tudo o que faz.
Tiago 1:5-8
Outros Versículos encontrados:
Isaque orou ao Senhor em favor de sua mulher, porque era estéril. O Senhor respon­deu à sua oração, e Rebeca, sua mulher, engra­vidou.
Gênesis 25:21

Moisés respondeu: "Assim que eu tiver saído da cidade, erguerei as mãos em oração ao Senhor. Os trovões cessarão e não cairá mais granizo, para que saibas que a terra pertence ao Senhor.
Êxodo 9:29

Deus ouviu a oração de Manoá, e o Anjo de Deus veio novamente falar com a mulher quando ela estava sentada no campo; Manoá, seu marido, não estava com ela.
Juízes 13:9

Ainda assim, atende à oração do teu servo e ao seu pedido de misericórdia, ó Senhor, meu Deus. Ouve o clamor e a oração que o teu servo faz hoje na tua presença.
1 Reis 8:28

Estejam os teus olhos voltados dia e noite para este templo, lugar do qual disseste que nele porias o teu nome, para que ouças a oração que o teu servo fizer voltado para este lugar.
1 Reis 8:29

uma oração ou súplica por misericórdia for feita por um israelita ou por todo o Israel, teu povo, cada um sentindo as suas próprias aflições e dores, estendendo as mãos na direção deste templo,
1 Reis 8:38

ouve dos céus a sua oração e a sua súplica e defende a sua causa.
1 Reis 8:45

então, desde os céus, o lugar da tua habitação, ouve a sua oração e a sua súplica e defende a sua causa.
1 Reis 8:49

Quando Salomão terminou a oração e a súplica ao Senhor, levantou-se diante do altar do Senhor, onde tinha se ajoelhado e estendido as mãos para o céu.
1 Reis 8:54

O Senhor lhe disse: "Ouvi a oração e a súplica que você fez diante de mim; consagrei este templo que você construiu, para que nele habite o meu nome para sempre. Os meus olhos e o meu coração estarão sempre nele.
1 Reis 9:3

Então Isaías, filho de Amoz, enviou uma mensagem a Ezequias: "Assim diz o Senhor, o Deus de Israel: 'Ouvi a sua oração acerca de Senaqueribe, o rei da Assíria'.
2 Reis 19:20

"Vol­te e diga a Ezequias, líder do meu povo: Assim diz o Senhor, Deus de Davi, seu predecessor: 'Ouvi sua oração e vi suas lágrimas; eu o curarei. Daqui a três dias você subirá ao templo do Senhor.
2 Reis 20:5

Ainda assim, atende à oração do teu servo e ao seu pedido de misericórdia, ó Senhor, meu Deus. Ouve o clamor e a oração que teu servo faz hoje na tua presença.
2 Crônicas 6:19

Estejam os teus olhos voltados dia e noite para este templo, lugar do qual disseste que nele porias o teu nome, para que ouças a oração que o teu servo fizer voltado para este lugar.
2 Crônicas 6:20

uma oração ou uma súplica por misericórdia for feita por um israelita ou por todo o Israel, teu povo, cada um sentindo as suas próprias aflições e dores, estendendo as mãos na direção deste templo,
2 Crônicas 6:29

ouve dos céus a sua oração e a sua súplica e defende a sua causa.
2 Crônicas 6:35

en­tão, dos céus, lugar da tua habitação, ouve a sua oração e a sua súplica, e defende a sua causa. Perdoa o teu povo, que pecou con­tra ti.
2 Crônicas 6:39

o Senhor lhe apareceu de noite e disse: "Ouvi sua oração e escolhi este lugar para mim, como um templo para sacrifícios.
2 Crônicas 7:12

E o Senhor ouviu a oração de Ezequias e não castigou o povo.
2 Crônicas 30:20

Os sacerdotes e os levitas levantaram-se para abençoar o povo, e Deus os ouviu; a oração deles chegou aos céus, sua santa habitação.
2 Crônicas 30:27



 PACIÊNCIA QUE PRODUZ EXPERIÊNCIA QUE TRAZ A ESPERANÇA



Em Romanos 5:3 e 4 diz:
“E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, E a paciência a experiência, e a experiência a esperança”

Às vezes passamos por algumas tribulações e não entendemos que ela pode nos ensinar muitas coisas.
Este texto de Paulo diz que a Tribulação produz paciência que por sua vez produz experiência e por fim temos a esperança.
Quantas vezes definimos planos e objetivos, mas no caminho encontramos tribulações e por falta de paciência desistimos.
Quando os planos e objetivos são traçados e aprovados por Deus, eles não serão esquecidos, mesmo que você desista o Senhor fará que você inicie novamente a caminhada, mas desta vez com PACIÊNCIA que automaticamente te mostrará as EXPERIÊNCIAS anteriores e você não cometerá os mesmo erros e isso te dará ESPERANÇA para continuar e concluir os planos e objetivos traçados.
O caminho que seguimos não é um mar de rosas e com certeza encontraremos tribulações, mas o que fará a diferença é como vamos agir diante delas, se desistiremos ou teremos PACIÊNCIA QUE PRODUZ EXPERIÊNCIA QUE TRAZ A ESPERANÇA.
(Daniel Thomaz)


Paciência na Bíblia

Espere no Senhor. Seja forte! Coragem! Espere no Senhor.
Salmos 27:14
Não diga: "Eu o farei pagar pelo mal que me fez!" Espere pelo Senhor, e ele dará a vitória a você.
Provérbios 20:22
Não só isso, mas também nos gloriamos nas tribulações, porque sabemos que a tribulação produz perseverança; a perseverança, um caráter aprovado; e o caráter aprovado, esperança.
Romanos 5:3-4
E não nos cansemos de fazer o bem, pois no tempo próprio colheremos, se não desanimarmos.
Gálatas 6:9
Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações, pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança. E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem que falte a vocês coisa alguma.
Tiago 1:2-4
Outros Versículos encontrados:
"Se alguém se aventurar a dizer a você uma palavra, isso tirará a sua paciência? Mas quem pode refrear as palavras?
Jó 4:2
"Que esperança posso ter, se já não tenho forças? Como posso ter paciência, se não tenho futuro?
Jó 6:11
Descanse no Senhor e aguarde por ele com paciência; não se aborreça com o sucesso dos outros nem com aqueles que maquinam o mal.
Salmos 37:7
A sabedoria do homem lhe dá paciência; sua glória é ignorar as ofensas.
Provérbios 19:11
Com muita paciência pode-se convencer a autoridade, e a língua branda quebra até ossos.
Provérbios 25:15
Disse então Isaías: "Ouçam agora, descendentes de Davi! Não basta abusarem da paciência dos homens? Também vão abusar da paciência do meu Deus?
Isaías 7:13
Tu me conheces, Senhor; lembra-te de mim, vem em meu auxílio e vinga-me dos meus perseguidores. Que, pela tua paciência para com eles, eu não seja eliminado. Sabes que sofro afronta por tua causa.
Jeremias 15:15
é isto que está sendo falado: "O Espírito do Senhor perdeu a paciência? É assim que ele age?" "As minhas palavras fazem bem àquele cujos caminhos são retos.
Miquéias 2:7
"O servo prostrou-se diante dele e lhe implorou: 'Tem paciência comigo, e eu te pagarei tudo'.
Mateus 18:26
"Então o seu conservo caiu de joelhos e implorou-lhe: 'Tenha paciência comigo, e eu pagarei a você'.
Mateus 18:29
Ou será que você despreza as riquezas da sua bondade, tolerância e paciência, não reconhecendo que a bondade de Deus o leva ao arrependimento?
Romanos 2:4
E se Deus, querendo mostrar a sua ira e tornar conhecido o seu poder, suportou com grande paciência os vasos de sua ira, preparados para a destruição?
Romanos 9:22
Se somos atribulados, é para consolação e salvação de vocês; se somos consolados, é para consolação de vocês, a qual dá paciência para suportarem os mesmos sofrimentos que nós estamos padecendo.
2 Coríntios 1:6
em pureza, conhecimento, paciência e bondade; no Espírito Santo e no amor sincero;
2 Coríntios 6:6
Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade,
Gálatas 5:22
sendo fortalecidos com todo o poder, de acordo com a força da sua glória, para que tenham toda a perseverança e paciência com alegria,
Colossenses 1:11
Portanto, como povo escolhido de Deus, santo e amado, revistam-se de profunda compaixão, bondade, humildade, mansidão e paciência.
Colossenses 3:12
Mas por isso mesmo alcancei misericórdia, para que em mim, o pior dos pecadores, Cristo Jesus demonstrasse toda a grandeza da sua paciência, usando-me como exemplo para aqueles que nele haveriam de crer para a vida eterna.
1 Timóteo 1:16
Mas você tem seguido de perto o meu ensino, a minha conduta, o meu propósito,  a minha fé, a minha paciência, o meu amor, a minha perseverança,
2 Timóteo 3:10
Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toda a paciência e doutrina.
2 Timóteo 4:2


NÃO DESISTA DO QUE DEUS PREPAROU PARA VOCÊ!
 

QUANDO TE FALTAR FORÇAS
 
Há momentos na vida que fazem com que a gente pense em voltar atrás. Quando passamos por situações difíceis, ficamos sem atitude sem saber o que fazer, tememos o que está por vir. Não é nada fácil passar por problemas e enfrentar desanimo. Mas não estamos sós. Não, não estamos, temos alguém em quem podemos confiar, temos alguém para contarmos os nossos problemas e solucioná-los.

NÃO DEVEMOS TEMER O QUE TIVER QUE ACONTECER
 
Será por que Deus é que decidiu?
 
Devemos ter certeza de que Deus proverá, isto é, devemos confiar em Deus e ter fé, sem duvidar. Devemos aprender a não se preocupar com o que será do amanhã, ou como solucionar um problema pois assim que entregamos tudo nas mãos de Deus, Ele saberá o que fazer como ninguém. Deus em sua infinita sabedoria usa meios, que nem passam em nossas mentes, para solucionar os nossos problemas e nos abençoar. Não podemos imaginar o que Deus pode fazer.
 
Com certeza são coisas tremendas que nem olhos viram, e nem ouvidos ouviram, o que Deus preparou para nós e que está guardado e em breve vai acontecer. Aguarde o tempo de Deus, pois quando chegar a sua vez ninguém poderá impedir.
 
Meu amado irmão (a) persevera, não desista dos sonhos de Deus, não desista da sua vitória. Deus não esquece de você. Espera em Deus, confia somente e você verá a porta aberta, a solução, a libertação, o milagre, seus sonhos, sua resposta.
 
Pois diz a palavra do Senhor em Isaías:
 
"Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o SENHOR, o Criador dos fins da terra, nem se cansa nem se fatiga? É inescrutável o seu entendimento. Dá força ao cansado, e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor.
 
Os jovens se cansarão e se fatigarão, e os moços certamente cairão; mas os que esperam no SENHOR renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão." (Isaías 40:28-31)

DEUS NÃO DESISTE DE VOCÊ!!
 
Deus é contigo e Ele quer te abençoar. O nosso Deus não quer ver ninguém frustrado e nem derrotado. Ele é pai e tem o melhor para você, por isso você pode esperar nele e descansar, exaltar seu nome e glorificar.

Quando te faltar forças, deixe o que esta fazendo e vai pra casa de Deus ouvir a Palavra, Louvar ao Senhor, Glorificar, Pensar nas Coisas lá de cima onde Cristo está Assentado.
 
"Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus. Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra; Porque já estais mortos, e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. Quando Cristo, que é a nossa vida, se manifestar, então também vós vos manifestareis com ele em glória."(Colossenses 3:1-4)
 
NA CASA DE DEUS VOCÊ VAI OUVIR PALAVRAS QUE EDIFICAM
 
Tranque-se no seu quarto, converse com Deus, comece a louvar, a orar, cante um louvor, sim cante, mesmo com o coração apertado, mesmo sem vê a saída, mesmo desanimado louve ao senhor, busque encontrar forças em Deus e daqui a pouco sua vitória chegará.

 
Espere em Deus e você Verá a sua benção chegar. Não tente entender o que Deus vai fazer, apenas confie, apenas faça sua parte. E não se esqueça de que Deus sabe o que você está passando e quer te ajudar.
 
Basta você ter fé, acreditar, sem duvidar e sem murmurar. Lançar fora a ansiedade. Deus quer te ver feliz, liberto, restaurado, Deus quer restituir o que o diabo lhe roubou. Deus quer restaurar o teu lar, Deus quer cumprir sua promessas, te abençoar e te livrar. É só você esperar e confiar, sem temer.
 
Não desista dos seus sonhos até que a vitória seja alcançada.
 
Não cesse de orar, não cesse de clamar, não deixe de acreditar, não aceite derrotas, e nem palavras de derrotas. Não aceite fracasso. Você é servo de Deus, é filho de Deus, não nasceu para ser derrotado. Você nasceu para derrotar o inimigo, por isso agora levante-se do chão, não se acomode, saia do lugar que limita a sua visão e busque forças em Deus.
 
É a nossa vez de triunfar, por isso então exalte o nome do Senhor.
 
Comece a louvá-lo e glorificá-lo. Contemple o que Deus tem pra você. Não desista agora, vai até o fim. Tome uma injeção de ânimo, comece a alegrar seu coração, mesmo se for difícil.
 
Faça um esforço. Deus é contigo, Ele vai te ajudar.
"Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça." (Isaías 41:10)

"NÃO se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também." (João 14:1-3)
 
"Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai. E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei. Se me amais, guardai os meus mandamentos. E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre." (João 14:12-16)

"SENHOR, tu me sondaste, e me conheces.Tu sabes o meu assentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento. Cercas o meu andar, e o meu deitar; e conheces todos os meus caminhos. Não havendo ainda palavra alguma na minha língua, eis que logo, ó SENHOR, tudo conheces. Tu me cercaste por detrás e por diante, e puseste sobre mim a tua mão." (Salmos 139:1-5)
 
VOCÊ É MAIS DO QUE VENCEDOR!!!

E quando lhe faltar forças, não somente busque a Deus, como também louve a Ele e então receba tudo aquilo que o Senhor preparou para você.




Páscoa do Senhor X Coelhos e Ovos de Chocolate


EstrelasEstrelas
Estrelas
Cristo

Infelizmente, porém, essa data na maioria das vezes é lembrada pelas famílias, inclusive cristãs, apenas pela distribuição de coelhos e ovos de chocolate, ou porque desconhecem o seu verdadeiro significado bíblico, ou porque preferem fazer-se de “inocentes”, a fim de evitarem maiores conflitos com os filhos, amigos ou familiares, que sempre insistem em dizer: “não há nenhum problema…”; “são apenas símbolos inocentes…”; “afinal de contas, todos praticam desta forma…”.Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Na tentativa de “cristianizar” uma prática que nada tem a ver com o verdadeiro sentido bíblico da festa da Páscoa, instituída pelo próprio Deus, muitos artifícios são utilizados para deturpar verdades simples de Sua palavra. Alguns até “espiritualizam”, dizendo que o coelho, devido à sua grande fecundidade, simboliza a Igreja, que recebeu de Deus a capacidade de gerar muitos discípulos. Vale lembrar que no Antigo Testamento bíblico, o coelho era tido como animal impuro. Ao seu lado, dizem eles, vem o ovo que é símbolo de ressurreição, pois contém vida dentro de si que apenas aguarda o momento de ser revelada, fazendo alusão ao sepulcro de Cristo. Assim, o ovo de chocolate é lembrado como o túmulo que se abriu para a ressurreição de Cristo. As pinturas em cores brilhantes que acompanham as embalagens dos ovos de chocolate representariam a luz solar. Que engano!

Mas, como surgiram esses símbolos? Historiadores retratam o surgimento do coelho como símbolo a partir de festividades praticadas anualmente pelos egípcios no início da primavera, que utilizavam o animal como representação de nascimento e nova vida. Ao longo da história observamos que o coelho passou a ocupar o status de símbolo máximo na festa da Páscoa, em detrimento daquele que deveria estar no centro das atenções, Jesus Cristo, o CORDEIRO de Deus. Já os ovos começaram a ser dados como presentes pelos persas e egípcios. Os primeiros acreditavam que a terra teria saído de um ovo gigante, e os egípcios costumavam tingir os ovos com cores primaveris, acreditando que isso transmitiria boa sorte. Os cristãos primitivos da Mesopotâmia foram os primeiros a usar ovos coloridos especificamente na Páscoa. Mais tarde, a própria Igreja Romana foi introduzindo outros elementos simbólicos que nada tinham a ver com as origens bíblicas da celebração da Páscoa (Ex: Velas, que passou a significar “Cristo, a luz dos povos”).
A leitura do livro de Êxodo, capítulo 12, no Antigo Testamento nos mostra a verdadeira origem e significado dessa festa tão importante no calendário judaico e cristão. Depois de o povo de Israel passar mais de quatrocentos anos de escravidão no Egito, Deus decidiu libertá-lo. Para isso suscitou um libertador, Moisés, que transmitiu a ordem divina: “Deixa ir o meu povo”. Como faraó rejeitou a ordem de Deus, este enviou sobre a terra do Egito dez pragas, a fim de quebrantar-lhe o coração. Chegou a hora da décima e última praga, aquela que não deixaria aos egípcios nenhuma alternativa senão a de lançar fora os israelitas. Deus enviou um anjo destruidor através da terra do Egito para eliminar “(…)todos os primogênitos, desde homens até animais(…)” (Ex 12.12).
Visto que os israelitas também habitavam no Egito, como poderiam escapar do anjo destruidor? O Senhor emitiu uma ordem específica ao seu povo; a obediência a essa ordem traria proteção divina a cada família dos hebreus, com seus respectivos primogênitos. Cada família deveria tomar um cordeiro macho de um ano de idade, sem defeito e sacrificá-lo; famílias menores poderiam repartir um único cordeiro entre si (12.4). O mais importante viria a seguir: Parte do sangue do cordeiro sacrificado deveria ser aspergido nas duas ombreiras e na verga da porta de cada casa. Quando o anjo destruidor fosse enviado àquela terra, ele apenas “passaria por cima” das casas marcadas com o sangue, sem tocar mortalmente nos primogênitos. Daí o termo Páscoa, do hebraico “pesah”, que significa “passar ou saltar por cima”, “pular além da marca” ou “poupar”. Assim, pelo sangue do cordeiro morto, os israelitas foram protegidos da condenação da morte. Deus ordenou o sinal do sangue para mostrar profeticamente ao seu povo o que aconteceria centenas de anos mais tarde, quando Jesus derramaria o seu sangue na cruz do calvário para libertar o mundo do poder do pecado.
Naquela noite específica, além de marcar as casas com o sangue, os israelitas deveriam também comer ervas amargas e pães asmos (sem fermento). As ervas amargas representariam os anos de sofrimento que o povo havia passado no Egito, enquanto que o pão asmo representava o próprio Jesus, o pão vivo que haveria de descer do céu (Jo. 6.48,51,58) sem o fermento do pecado. Além disso, os israelitas deveriam estar vestidos e preparados para partir apressadamente (12.11), pois esta seria a noite de sua libertação da escravidão do Egito. Tudo aconteceu conforme o Senhor dissera (12.29-36) e a partir daí, o povo de Israel passou a celebrar a Páscoa como uma festa perpétua, um memorial, todos os anos na primavera.
O fato de Jesus, muitos anos mais tarde, ter morrido exatamente durante a celebração da festa da Páscoa não aconteceu apenas por coincidência, mas para cumprir um propósito profético de Deus. Jesus foi o nosso “Cordeiro Pascal”, enviado por Deus para tirar o pecado do mundo (Jo. 1:29). Não podemos, portanto, denegrir a importância de tão grande sacrifício, cujo sangue precioso foi aspergido, não nas portas de algumas casas, mas nos nossos corações, possibilitando-nos desfrutar de uma vida abundante, longe da escravidão do Egito (mundo) e da tirania de faraó (Satanás).
Mas, como agir com nossos filhos, que estão inseridos numa cultura que quase sempre valoriza apenas o imediato? Como podemos nos posicionar contra um valor, muitas vezes alimentado pela nossa sociedade, que não tem nada a ver com os valores cristãos?
Amados, se temos a consciência de que ovos e coelhos de chocolate nada têm a ver com a celebração da 


Jesus CristoPáscoa, como homens e mulheres de Deus temos que nos posicionar incutindo a verdade nos corações dos nossos filhos. É claro que precisamos agir com sabedoria perante os familiares que não conhecem a Palavra de Deus, que em momentos assim presenteiam os nossos filhos, com a melhor das intenções. Outro lugar onde a pressão é grande sobre os nossos filhos é na escola, através dos amigos e até mesmo dos professores. Sendo assim, se necessário for, dê a eles uma barra de chocolate para que saciem sua vontade. Uma coisa é ganharmos algo dado com carinho por alguém que não possui o entendimento bíblico e outra é nós mesmos nos tornarmos cúmplices e propagadores de uma mentira como se fosse verdade (Is. 5.20,21), vivendo uma vida de faz-de-conta!
É muito importante que os nossos filhos entendam desde pequenos que nós temos feito uma opção de não viver uma vida apenas de “aparências” perante nossos familiares e amigos e que esse estilo de vida tem um preço. É hora de assumirmos nosso papel de pais não deixando escapar cada oportunidade. É hora de ensiná-los que a mentira dos “ovos de chocolate e dos coelhos felpudos” de páscoa, tão difundida pela mídia consumista e materialista, precisa ser combatida por todos aqueles que não desej
am negociar o inegociável, nem baixar os seus padrões bíblicos.

Artigo extraído do site www.orvalho.com

Estrelas
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica GospelNa tentativa de “cristianizar” uma prática que nada tem a ver com o verdadeiro sentido bíblico da festa da Páscoa, instituída pelo próprio Deus, muitos artifícios são utilizados para deturpar verdades simples de Sua palavra. Alguns até “espiritualizam”, dizendo que o coelho, devido à sua grande fecundidade, simboliza a Igreja, que recebeu de Deus a capacidade de gerar muitos discípulos. Vale lembrar que no Antigo Testamento bíblico, o coelho era tido como animal impuro. Ao seu lado, dizem eles, vem o ovo que é símbolo de ressurreição, pois contém vida dentro de si que apenas aguarda o momento de ser revelada, fazendo alusão ao sepulcro de Cristo. Assim, o ovo de chocolate é lembrado como o túmulo que se abriu para a ressurreição de Cristo. As pinturas em cores brilhantes que acompanham as embalagens dos ovos de chocolate representariam a luz solar. Que engano!
Mas, como surgiram esses símbolos? Historiadores retratam o surgimento do coelho como símbolo a partir de festividades praticadas anualmente pelos egípcios no início da primavera, que utilizavam o animal como representação de nascimento e nova vida. Ao longo da história observamos que o coelho passou a ocupar o status de símbolo máximo na festa da Páscoa, em detrimento daquele que deveria estar no centro das atenções, Jesus Cristo, o CORDEIRO de Deus. Já os ovos começaram a ser dados como presentes pelos persas e egípcios. Os primeiros acreditavam que a terra teria saído de um ovo gigante, e os egípcios costumavam tingir os ovos com cores primaveris, acreditando que isso transmitiria boa sorte. Os cristãos primitivos da Mesopotâmia foram os primeiros a usar ovos coloridos especificamente na Páscoa. Mais tarde, a própria Igreja Romana foi introduzindo outros elementos simbólicos que nada tinham a ver com as origens bíblicas da celebração da Páscoa (Ex: Velas, que passou a significar “Cristo, a luz dos povos”).
A leitura do livro de Êxodo, capítulo 12, no Antigo Testamento nos mostra a verdadeira origem e significado dessa festa tão importante no calendário judaico e cristão. Depois de o povo de Israel passar mais de quatrocentos anos de escravidão no Egito, Deus decidiu libertá-lo. Para isso suscitou um libertador, Moisés, que transmitiu a ordem divina: “Deixa ir o meu povo”. Como faraó rejeitou a ordem de Deus, este enviou sobre a terra do Egito dez pragas, a fim de quebrantar-lhe o coração. Chegou a hora da décima e última praga, aquela que não deixaria aos egípcios nenhuma alternativa senão a de lançar fora os israelitas. Deus enviou um anjo destruidor através da terra do Egito para eliminar “(…)todos os primogênitos, desde homens até animais(…)” (Ex 12.12).
Visto que os israelitas também habitavam no Egito, como poderiam escapar do anjo destruidor? O Senhor emitiu uma ordem específica ao seu povo; a obediência a essa ordem traria proteção divina a cada família dos hebreus, com seus respectivos primogênitos. Cada família deveria tomar um cordeiro macho de um ano de idade, sem defeito e sacrificá-lo; famílias menores poderiam repartir um único cordeiro entre si (12.4). O mais importante viria a seguir: Parte do sangue do cordeiro sacrificado deveria ser aspergido nas duas ombreiras e na verga da porta de cada casa. Quando o anjo destruidor fosse enviado àquela terra, ele apenas “passaria por cima” das casas marcadas com o sangue, sem tocar mortalmente nos primogênitos. Daí o termo Páscoa, do hebraico “pesah”, que significa “passar ou saltar por cima”, “pular além da marca” ou “poupar”. Assim, pelo sangue do cordeiro morto, os israelitas foram protegidos da condenação da morte. Deus ordenou o sinal do sangue para mostrar profeticamente ao seu povo o que aconteceria centenas de anos mais tarde, quando Jesus derramaria o seu sangue na cruz do calvário para libertar o mundo do poder do pecado.
Naquela noite específica, além de marcar as casas com o sangue, os israelitas deveriam também comer ervas amargas e pães asmos (sem fermento). As ervas amargas representariam os anos de sofrimento que o povo havia passado no Egito, enquanto que o pão asmo representava o próprio Jesus, o pão vivo que haveria de descer do céu (Jo. 6.48,51,58) sem o fermento do pecado. Além disso, os israelitas deveriam estar vestidos e preparados para partir apressadamente (12.11), pois esta seria a noite de sua libertação da escravidão do Egito. Tudo aconteceu conforme o Senhor dissera (12.29-36) e a partir daí, o povo de Israel passou a celebrar a Páscoa como uma festa perpétua, um memorial, todos os anos na primavera.
O fato de Jesus, muitos anos mais tarde, ter morrido exatamente durante a celebração da festa da Páscoa não aconteceu apenas por coincidência, mas para cumprir um propósito profético de Deus. Jesus foi o nosso “Cordeiro Pascal”, enviado por Deus para tirar o pecado do mundo (Jo. 1:29). Não podemos, portanto, denegrir a importância de tão grande sacrifício, cujo sangue precioso foi aspergido, não nas portas de algumas casas, mas nos nossos corações, possibilitando-nos desfrutar de uma vida abundante, longe da escravidão do Egito (mundo) e da tirania de faraó (Satanás).
Mas, como agir com nossos filhos, que estão inseridos numa cultura que quase sempre valoriza apenas o imediato? Como podemos nos posicionar contra um valor, muitas vezes alimentado pela nossa sociedade, que não tem nada a ver com os valores cristãos?
Amados, se temos a consciência de que ovos e coelhos de chocolate nada têm a ver com a celebração da Páscoa, como homens e mulheres de Deus temos que nos posicionar incutindo a verdade nos corações dos nossos filhos. É claro que precisamos agir com sabedoria perante os familiares que não conhecem a Palavra de Deus, que em momentos assim presenteiam os nossos filhos, com a melhor das intenções. Outro lugar onde a pressão é grande sobre os nossos filhos é na escola, através dos amigos e até mesmo dos professores. Sendo assim, se necessário for, dê a eles uma barra de chocolate para que saciem sua vontade. Uma coisa é ganharmos algo dado com carinho por alguém que não possui o entendimento bíblico e outra é nós mesmos nos tornarmos cúmplices e propagadores de uma mentira como se fosse verdade (Is. 5.20,21), vivendo uma vida de faz-de-conta!
É muito importante que os nossos filhos entendam desde pequenos que nós temos feito uma opção de não viver uma vida apenas de “aparências” perante nossos familiares e amigos e que esse estilo de vida tem um preço. É hora de assumirmos nosso papel de pais não deixando escapar cada oportunidade. É hora de ensiná-los que a mentira dos “ovos de chocolate e dos coelhos felpudos” de páscoa, tão difundida pela mídia consumista e materialista, precisa ser combatida por todos aqueles que não desej
am negociar o inegociável, nem baixar os seus padrões bíblicos.
Artigo extraído do site