Quando os Valentes se cansam! Nunca mais sairás conosco à peleja, para que não apagues a lâmpada de Israel.


ESSE É O DEUS QUE EU CONHEÇO!

Braço de Ferro - Alexandre Silva

 Quando os Valentes se cansam!

 
Você certamente ja assistiu algum desses filmes épicos como, por exemplo, Mel Gibson interpretando Coração Valente, certo? Pois é, imagine você, que cenas iguais a essas retratadas por Hollywood, podem ter sido bem parecidas com a guerra de um grande personagem bíblico, chamado Davi. O texto de hoje está em 2 Samuel cap, 21 vers, 15 a 17.
“Tiveram mais os filisteus uma peleja contra Israel; e desceu Davi, e com ele os seus servos; e tanto pelejaram contra os filisteus, que Davi se cansou. E Isbi-Benobe, que era dos filhos do gigante, cuja lança pesava trezentos siclos de cobre,( tres kilos e meio) e que cingia uma espada nova, intentou ferir a Davi. Porém, Abisai, filho de Zeruia, o socorreu, e feriu o filisteu, e o matou. Então os homens de Davi lhe juraram, dizendo: Nunca mais sairás conosco à peleja, para que não apagues a lâmpada de Israel.”
A vida desse grande rei de Israel sempre foi em ambientes de guerra, sua infância foi marcada por experiências que lhes fizeram um grande guerreiro.
A bíblia nos fala de um dia que foi aclamado em Israel após ter derrotado um gigante amendrontador, e nas ruas da cidade as mulheres cantavam e diziam;
Saul matou seus milhares, mas Davi matou os seus dez milhares!
Elas tinham um bom motivo para compôr essa letra, esse gigante que Davi havia matado tinha três metros de altura, entre 180 a 250 quilos era o seu peso, a ponta de sua lança possuia 8.7 quilos, vestido em uma couraça de escamas pesando 88.2 quilos, um escudo carregado por um segundo homem que pesava 13.5 quilos protegido por um capacete de bronze de 4.5 quilos, sua espada 4.5 quilos, sua lança entre ponta e cabo pesava 10.6 quilos, ou seja, além do peso de um corpo de mais de três metros de músculos, levava ainda 140 quilos de equipamento. Uma verdadeira máquina de guerra, mas Davi o derrotou.
Davi venceu inúmeras batalhas, poucos personagens bíblicos são considerados valentes guerreiros feito ele, derrotou muitos exércitos. Era uma aventura insana comprar briga com Israel naqueles dias, era algo de grande risco, sabe por quê? Porque o exército de Israel possuia um rei chamado Davi!
Sim! Ele era rei de Israel, e rei em época de guerra assumia a posição de general, mas Davi era acima de tudo um guerreiro.
Para você ter uma idéia da potência desse homem na batalha, a bíblia nos informa que os valentes que Davi comandava, eram homens temidos por força e coragem, como por exemplo, um chamado Josebe-Bassebete que em um dia matou oitocentos homens de um exército inimigo, tinha também um outro que se chamava Eleazar, que no final do dia em uma batalha sua espada ficou presa em sua mão, tal era a força e valentia desses homens. E Davi, era maior do que todos os seus valentes. Por esse motivo, Davi mesmo nos conta que ao pedir a Deus permissao para construir o templo para a Arca do Senhor, o pedido lhe foi negado, e o motivo? – Você é um homem de guerra Davi! você derramou muito sangue!
Mas preste atenção nesse próximo fato ocorrido;
Um dia, Davi se encontrava numa dura batalha, e imagino ter sido uma das piores de sua vida. E nesse dia, esse valente se cansou!(…)
E por alguns momentos o guerreiro destemido olhou para o chão, seu suor caia na terra e a respiração de um homem cansado você sabe… é ofegante e lenta.
Ao se apoiar em um joelho, seus olhos se fecharam por alguns segundos, ele levou a mão no seu rosto e secou o suor, buscou uma respiração profunda que o fizesse reanimar e continuar lutando.
Nesse exato momento, a bíblia fala que um filho de Gigante, veja você, nao era se quer um gigante, era um filho de gigante! Posso te afirmar pelo peso da lança, que ele tinha apenas a metade do tamanho de um gigante adulto, sua lança pesava 3.5 quilos, lembra do peso da lança do Golias? Eram mais de 8 quilos, pois bem… esse filhote de gigante viu Davi cansado, e encontrou a chance para apagar a lâmpada de Israel! Porém perto de Davi, estava um soldado chamado Abisai, e este socorreu a Davi, feriu o filisteu e o matou.
Meu amigo, quando um valente se cansa, não precisa ser um gigante para oferecer-lhe risco de vida…basta um filhote de gigante para matá-lo!!
Quando um valente se cansa, fica no alcance de qualquer tamanho de inimigo, era assim que se encontrava Davi naquele dia, é assim que na luta dessa vida nos encontramos muitas vezes, e nesse momento você tem que estar certo que conta com a ajuda do maior dos soldados, do General de Guerra, Senhor dos Exércitos, nosso Rei, Jesus! Porque os valentes, também se cansam.
Gospel Prime


A cura da lepra, os sete mergulhos de Naamã, a salvação veio por se humilhar; Deus ainda é o mesmo de ontem, é hoje e será amanhã.



2 Reis 5- 1 a 27
1.E Naamã, capitão do exército do rei da Síria, era um grande homem diante do seu SENHOR, e de muito respeito; porque por ele o SENHOR dera livramento aos sírios; e era este homem herói valoroso, porém leproso.
2.E saíram tropas da Síria, da terra de Israel, e levaram presa uma menina que ficou ao serviço da mulher de Naamã.
3.E disse esta à sua senhora: Antes o meu senhor estivesse diante do profeta que está em Samaria; ele o restauraria da sua lepra.
4.Então foi Naamã e notificou ao seu senhor, dizendo: Assim e assim falou a menina que é da terra de Israel.
5.Então disse o rei da Síria: Vai, anda, e enviarei uma carta ao rei de Israel. E foi, e tomou na sua mão dez talentos de prata, seis mil siclos de ouro e dez mudas de roupas.
6.E levou a carta ao rei de Israel, dizendo: Logo, em chegando a ti esta carta, saibas que eu te enviei Naamã, meu servo, para que o cures da sua lepra.
7.E sucedeu que, lendo o rei de Israel a carta, rasgou as suas vestes, e disse: Sou eu Deus, para matar e para vivificar, para que este envie a mim um homem, para que eu o cure da sua lepra? Pelo que deveras notai, peço-vos, e vede que busca ocasião contra mim.
8.Sucedeu, porém, que, ouvindo Eliseu, homem de Deus, que o rei de Israel rasgara as suas vestes, mandou dizer ao rei: Por que rasgaste as tuas vestes? Deixa-o vir a mim, e saberá que há profeta em Israel.
9.Veio, pois, Naamã com os seus cavalos, e com o seu carro, e parou à porta da casa de Eliseu.
10.Então Eliseu lhe mandou um mensageiro, dizendo: Vai, e lava-te sete vezes no Jordão, e a tua carne será curada e ficarás purificado.
11.Porém, Naamã muito se indignou, e se foi, dizendo: Eis que eu dizia comigo: Certamente ele sairá, por-se-á em pé, invocará o nome do SENHOR seu Deus, e passará a sua mão sobre o lugar, e restaurará o leproso.
12.Não são porventura Abana e Farpar, rios de Damasco, melhores do que todas as águas de Israel? Não me poderia eu lavar neles, e ficar purificado? E voltou-se, e se foi com indignação.
13.Então chegaram-se a ele os seus servos, e lhe falaram, e disseram: Meu pai, se o profeta te dissesse alguma grande coisa, porventura não a farias? Quanto mais, dizendo-te ele: Lava-te, e ficarás purificado.
14.Então desceu, e mergulhou no Jordão sete vezes, conforme a palavra do homem de Deus; e a sua carne tornou-se como a carne de um menino, e ficou purificado.
15.Então voltou ao homem de Deus, ele e toda a sua comitiva, e chegando, pôs-se diante dele, e disse: Eis que agora sei que em toda a terra não há Deus senão em Israel; agora, pois, peço-te que aceites uma bênção do teu servo.
16.Porém ele disse: Vive o SENHOR, em cuja presença estou, que não a aceitarei. E instou com ele para que a aceitasse, mas ele recusou.
17.E disse Naamã: Se não queres, dê-se a este teu servo uma carga de terra que baste para carregar duas mulas; porque nunca mais oferecerá este teu servo holocausto nem sacrifício a outros deuses, senão ao SENHOR.
18.Nisto perdoe o SENHOR a teu servo; quando meu senhor entrar na casa de Rimom para ali adorar, e ele se encostar na minha mão, e eu também tenha de me encurvar na casa de Rimom; quando assim me encurvar na casa de Rimom, nisto perdoe o SENHOR a teu servo.
19.E ele lhe disse: Vai em paz. E foi dele a uma pequena distância.
20.Então Geazi, servo de Eliseu, homem de Deus, disse: Eis que meu senhor poupou a este sírio Naamã, não recebendo da sua mão alguma coisa do que trazia; porém, vive o SENHOR que hei de correr atrás dele, e receber dele alguma coisa.
21.E foi Geazi a alcançar Naamã; e Naamã, vendo que corria atrás dele, desceu do carro a encontrá-lo, e disse-lhe: Vai tudo bem?
22.E ele disse: Tudo vai bem; meu senhor me mandou dizer: Eis que agora mesmo vieram a mim dois jovens dos filhos dos profetas da montanha de Efraim; dá-lhes, pois, um talento de prata e duas mudas de roupas.
23.E disse Naamã: Sê servido tomar dois talentos. E instou com ele, e amarrou dois talentos de prata em dois sacos, com duas mudas de roupas; e pô-los sobre dois dos seus servos, os quais os levaram diante dele.
24E, chegando ele a certa altura, tomou-os das suas mãos, e os depositou na casa; e despediu aqueles homens, e foram-se.
25.Então ele entrou, e pôs-se diante de seu senhor. E disse-lhe Eliseu: Donde vens, Geazi? E disse: Teu servo não foi nem a uma nem a outra parte.
26.Porém ele lhe disse: Porventura não foi contigo o meu coração, quando aquele homem voltou do seu carro a encontrar-te? Era a ocasião para receberes prata, e para tomares roupas, olivais e vinhas, ovelhas e bois, servos e servas?
27.Portanto a lepra de Naamã se pegará a ti e à tua descendência para sempre. Então saiu de diante dele leproso, branco como a neve.



 O ESPÍRITO SANTO

AS FIGURAS SIMBÓLICAS DO ESPÍRITO SANTO

INTRODUÇÃO
Alguém disse uma vez que o ensino adequado "torna os ouvidos dos homens em olhos". Isto é exemplificado na Bíblia por tipos, parábolas, comparações e metáforas. As verdades espirituais são apresentadas numa multiplicidade de figuras terrestres.
A pessoa e a obra do Espírito Santo são ilustradas nas Escrituras por várias figuras simbólicas. Essas figuras simbólicas podem ser objetos, pessoas ou evento, que prefiguram um outro objeto, pessoa ou evento. Nessa lição queremos examinar algumas destas figuras simbólicas do Espírito Santo. Deve ser lembrado que há figuras que podem especificar mais de uma pessoa ou evento.
I. POMBA
Em João 1:32, encontramos o Espírito tomando a forma de uma pomba. As caraterísticas da pomba fazem dela um tipo apto do Espírito que são a sua beleza, suavidade, limpeza e a característica de ela ser facilmente incomodada (Efésios 4:30). A pomba também é inofensiva (Mateus 10:16) e calma. Outras referências nas Escrituras onde este tipo é usado são as seguintes:
A. Gênesis 1:2, pois o Espírito é visto afagando a criação como um pássaro sobre o seu ninho.
B. Gênesis 8:6-12, uma pomba é solta da arca por Noé. Aqui encontramos pelo menos duas figuras do Espírito Santo.
1. A pomba, não como o corvo, recusou-se a continuar do lado de fora da arca, onde nenhum lugar limpo podia ser encontrado. O Espírito, obviamente, só habita naqueles que têm sido lavados pelo sangue de Cristo.
2. A pomba trouxe de volta uma folha de oliveira como um sinal de esperança para aqueles que estavam na arca. Isso prefigura o Espírito que traz a segurança da salvação para os que estão em Cristo.
Observação: É interessante notar que o corvo era um pássaro abominável (Levítico 11:15). Aves também são usadas na Escritura como figuras de espíritos demoníacos (Mateus 13:4, 19; Apocalipse 18:2).
II. ÓLEO / AZEITE
O óleo de oliveira (azeite) foi um artigo de grande importância na Palestina, sendo usado como comida, remédio, iluminação e unção. É um tipo constante do Espírito Santo tanto no Velho Testamento quanto no Novo Testamento.
A. Em Êxodo 40:9-11, aprendemos que o tabernáculo e os móveis deveriam ser ungidos com azeite. Como o tabernáculo era uma figura de Cristo, o azeite figurou Cristo sendo ungido pelo Espírito.
B. Em Êxodo 27:20-21, notamos que o interior do tabernáculo era iluminado pelo uso de óleo de oliveira. Como os pertences eram figuras de Cristo, a interpretação é fácil. Sem a iluminação do Espírito de Deus ninguém poderia ver as glorias do nosso Salvador.
C. Em Levítico 14:14-18, aprendemos que na purificação de uma lepra, foram usados tanto o sangue quanto o azeite. Isto revela que: quando alguém é convertido e curado do pecado, operam tanto o sangue de Cristo quanto a pessoa do Espírito Santo.
D. Os profetas, sacerdotes e reis sendo ungidos prefiguravam a Cristo como nosso profeta, sacerdote e rei.
E. Em Levítico 2:1, encontramos a flor de farinha (um tipo da carne imaculada de Cristo) que foi ungida com azeite (um tipo do Espírito Santo).
F. O óleo é frequentemente associado, na Bíblia, a curas (Isaías 1:6; Lucas 10:34; Marcos 6:12-13). O Espírito Santo sara espiritualmente.
III. ÁGUA
A água é um tipo comum do Espírito Santo na salvação. O espaço proíbe-nos de nos aprofundarmos neste tipo como gostaríamos:
A. A água é a fonte da vida. Sem água este mundo seria um cemitério desolado e ressecado. Da mesma forma é a presença do Espírito que traz vida e fruto espiritual para as nossas vidas (Galátas 5:22; Isaías 44:3; Atos 2:17).
B. A terra tem abundância de água. Os remidos também têm uma fonte abundante do poder do Espirito (João 7:38).
C. É necessária água para a limpeza. É o Espírito quem limpa nossos corações na regeneração e, continua nos purificando quando diariamente nos aproximamos de nosso Pai celestial (Tito 3:5; Êxodo 29:4).
D.O Espírito Santo é comparado à água viva vinda de um córrego constante. Ele é de todas as formas superior aos poços e às poças estagnadas deste mundo. Enquanto os prazeres desta vida desaparecem e acabam, o Espírito de Deus continua sendo uma fonte interior de vida e gozo (João 4:14; 7:37-39).
IV. VENTO
O vento é um tipo especial do Espírito porque a palavra "espírito" também pode ser traduzida como "vento" (veja capítulo 1). Nosso Senhor usa vento como um tipo do Espirito (João 3:8).
A. O vento é invisível na sua obra (João 3:8). Cristo assim revelou a insensatez de conectar a regeneração com sinais visíveis como o batismo.
B. O vento não é controlado pelos homens (João 3:8). O Espírito Santo é soberano em Suas operações.
C. A presença do vento é percebida pela sua influência (João 3:8). Da mesma forma a presença do Espírito Santo é conhecida pela Sua influência nos corações.
D. O vento é poderoso (Atos 2:1-2). O Espírito Santo pode quebrar o coração mais duro.
E. Assim como que o vento move um barco a velas, o Espírito de Deus moveu aqueles que escreveram as Escrituras (II Pedro 1:21).
F. Da mesma maneira que o vento seco pode murchar a beleza da natureza, o Espírito Santo pode secar o coração orgulhoso através da Sua obra de convicção (Isaías 40:6-7).
V. FOGO
A. Em Atos 2:3, vemos que o fogo era um sinal da presença do Espírito. Vemos no Velho Testamento que o fogo é uma evidência da presença do Senhor (Êxodo 3:2), da aprovação do Senhor (Levítico 9:24) e da proteção do Senhor {Êxodo 13:21}. Talvez, todas essas idéias estejam incluídas em Atos 2:3.
B. Em Apocalipse 4:5, o Espírito é simbolizado por sete lâmpadas de fogo. O número sete tem confundido algumas pessoas, mas parece referir-se ao perfeito conhecimento dado a Cristo, o ungido de Deus (Isaías 11:1-4; Apocalipse 5:6).
Conclusão
De forma alguma temos tratado de todas as figuras simbólicas do Espírito na Bíblia, e não temos nos profundado em cada figura já tratada. Que está lição sirva para encorajar o leitor em seus estudos.Autor: Pr Ron Crisp


 

 A lepra na época de Jesus era uma doença incurável, aqueles que por ela eram acometidos, eram banidos das cidades e ficavam nos desertos até a morte... doença contagiosa ainda hoje, apesar de já ter sido descoberto a cura, precisa de uma tratamento rigoroso,  qualquer mancha de pele com dormência precisa ser analisada com cuidado por um especialista da área de saúde, aqui no Brasil existe tratamento gratuito nos postos de saúde, com acompanhamento e medicação.
Na  Bíblia referi-se o pecado é comparado a  lepra por excluir o homem da presença de Deus, como uma doença espiritual, o pecado afasta o homem do Pai, assim como no passado tirava-o do convívio familiar.
Assim como Adão e Eva, que após desobedecer a Deus, sentiram-se nus, e envergonhados...
Mas o Senhor diz: venha como estais... e tantas vezes foram curados os repudiados.
A água do Espírito Santo lava toda impureza e cura a alma, matando a sede de amor  do homem.
Por todas as coisas te glorifico Jesus, obrigada por sempre ter uma saída, uma vitória e uma salvação, amém.


Bendito o homem que confia no SENHOR, e cuja confiança é o SENHOR.




 Jeremias 17- 7 , 20

Bendito o homem que confia no SENHOR, e cuja confiança é o SENHOR.
Porque será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano de sequidão não se afadiga, nem deixa de dar fruto.
Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?
Eu, o SENHOR, esquadrinho o coração e provo os rins; e isto para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o fruto das suas ações.
Como a perdiz, que choca ovos que não pós, assim é aquele que ajunta riquezas, mas não retamente; no meio de seus dias as deixará, e no seu fim será um insensato.
Um trono de glória, posto bem alto desde o princípio, é o lugar do nosso santuário.
O SENHOR, esperança de Israel, todos aqueles que te deixam serão envergonhados; os que se apartam de mim serão escritos sobre a terra; porque abandonam o SENHOR, a fonte das águas vivas.
Cura-me, SENHOR, e sararei; salva-me, e serei salvo; porque tu és o meu louvor.
Eis que eles me dizem: Onde está a palavra do SENHOR? Venha agora.
Porém eu não me apressei em ser o pastor seguindo-te; nem tampouco desejei o dia da aflição, tu o sabes; o que saiu dos meus lábios está diante de tua face.
Não me sejas por espanto; meu refúgio és tu no dia do mal.
Envergonhem-se os que me perseguem, e não me envergonhe eu; assombrem-se eles, e não me assombre eu; traze sobre eles o dia do mal, e destrói-os com dobrada destruição.
Assim me disse o SENHOR: Vai, e põe-te à porta dos filhos do povo, pela qual entram os reis de Judá, e pela qual saem; como também em todas as portas de Jerusalém.
E dize-lhes: Ouvi a palavra do SENHOR, vós, reis de Judá e todo o Judá, e todos os moradores de Jerusalém que entrais por estas portas

2 Crônicas  7. 14

E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se converter dos seu maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra.
 
Oro 

" Senhor, obrigada por esta mensagem
que fala acerca da ação poderosa do Teu Espírito
a favor daqueles que creem em Ti, 
salvando-nos, livrando-nos do mal, suprindo as nossas necessidades,
abrindo as portas de que precisamos e operando milagres para nos abençoar. 
Ajuda-me a perseverar na fé,
a obedecer-te e a esperar o tempo em que Tu te levantarás
a meu favor. Em nome de Jesus, 
amém".


Aprendendo a confiar em Deus




Sérgio Lopes - Para onde vão as aves.
Suas canções falam profundamente aos corações, grande poeta.
           ***                





 Josué 5:13-15
13 Ora, estando Josué perto de Jericó, levantou os olhos, e olhou; e eis que estava em pé diante dele um homem que tinha na mão uma espada nua. Chegou-se Josué a ele, e perguntou-lhe: És tu por nós, ou pelos nossos adversários?
14 Respondeu ele: Não; mas venho agora como príncipe do exército do Senhor. Então Josué, prostrando-se com o rosto em terra, o adorou e perguntou-lhe: Que diz meu Senhor ao seu servo?
15 Então respondeu o príncipe do exército do Senhor a Josué: Tira os sapatos dos pés, porque o lugar em que estás é santo. E Josué assim fez:
Josué tinha ido meditar, costumava comungar com Deus. Como líder não daria um passo sem conhecer a vontade de Deus. Encontrou-se com Jesus.
Josué: 6: 1 e 2.
1 Ora, Jericó se conservava rigorosamente fechada por causa dos filhos de Israel; ninguém saía nem entrava.
2 Então disse o Senhor a Josué: Olha, entrego na tua mão Jericó, o seu rei e os seus homens valorosos.
A terra prometida era uma dádiva de Deus. “...entrego na tua mão ” Josué estava na terra prometida;
Não era intenção de Deus conquistar a terra prometida pela guerra, mas, pela estrita obediência a Sua palavra;  Josué  é o exemplo clássico daqueles que seguem a direção de Deus;
Por 40 anos o povo não aprendera a depender de Deus. Agora, a nova geração precisava aprender a lição e ela era Jericó. Você sabia que aqueles que desenvolvem um relacionamento com Deus já estão na nova terra? (Enfatizar a oração, estudo diário da Bíblia e o testemunho)
Eles entraram na terra prometida, mas o conflito  não cessou. A batalha foi vencida por Jesus na cruz. Mas os planos de Deus vão além de vencer o inimigo. Conquistar nosso amor e confiança é uma de Suas prioridades. Na terra prometida, eles olharam para as grandes muralhas, fortalezas. Aparentemente era impossível. Primeiro de tudo notemos Josué de joelhos. Foi ali que ele venceu a batalha.
A vitória sobre a  tentação não é vencida na hora da tentação, mas antes. Se não dependermos de Cristo diariamente, jamais venceremos a tendência na hora da tentação.
Sem comunhão com Deus, o melhor que eu posso fazer é cair.
Josué 6:10
Verso 10 - Josué tinha dado ordem ao povo, dizendo: Não gritareis, nem fareis ouvir a vossa voz, nem sairá palavra alguma da vossa boca, até o dia em que eu vos disser: gritai! Então gritareis.
Você consegue imaginar a cena?
A vitória não estava em lutar com o inimigo.
A vitória estava em NÃO lutar.
Seria uma terrível batalha se tivessem que lutar e facilmente perderiam.
Mas o que fizeram foi andar e meditar em torno da cidade.
No sétimo dia andaram sete vezes e...
verso 20 - Gritou, pois, o povo, e os sacerdotes tocaram as trombetas; ouvindo o povo o sonido da trombeta, deu um grande brado, e o muro caiu rente com o chão, e o povo subiu à cidade, cada qual para o lugar que lhe ficava defronte, e tomaram a cidade:
Nenhuma escola militar ensina ganhar batalhas como a que foi vencida em Jericó. Eles se calam quando se fala em Jericó. Podem até alegar que o sonido da trombeta a destruiu e tentar explicar de qualquer outro modo. Anjos, apenas, tocaram em suas muralhas e elas desabaram.
E os homens apenas seguiram as orientações de Deus. Instrumentos nas mãos de Deus.
Um instrumento é algo passivo que um artesão, soldado ou fazendeiro usa. A enxada, o pincel, um piano. Apenas uma ferramenta para revelar o poder de quem a usa.
Será que já aprendemos a lição de Jericó? Depender unicamente da força e do poder de Deus?
Quão fácil e confiar em nós mesmos e querer buscar uma força que não temos na hora da batalha! Por vencer pequenas batalhas começamos a confiar em nós mesmos. Esta é precisamente a continuação da história de Jericó. A batalha contra a cidade de Ai.
UMA CRISE NÃO MUDA NOSSAS ATITUDES EM RELAÇÃO A DEUS, ELA REVELA QUAL TEM SIDO NOSSAS INTENÇÕES DESDE O PRINCÍPIO E A CRISE APENAS NOS EMPURRA NESSA DIREÇÃO.
Josué 6  
1.Ora, Jericó estava rigorosamente fechada por causa dos filhos de Israel;ninguém saia, nem entrava.
2  Então disse o SENHOR a Josué: Olha, tenho dado na tua mäo a Jericó, ao seu rei e aos seus homens valorosos.
3  Vós, pois, todos os homens de guerra, rodeareis a cidade, cercando-a uma vez; assim fareis por seis dias.
4  E sete sacerdotes levaräo sete buzinas de chifres de carneiros adiante da arca, e no sétimo dia rodeareis a cidade sete vezes, e os sacerdotes tocaräo as buzinas.
5  E será que, tocando-se prolongadamente a buzina de carneiro, ouvindo vós o seu sonido, todo o povo gritará com grande brado; e o muro da cidade cairá abaixo, e o povo subirá por ele, cada um em frente.
6  Entäo Josué, filho de Num, chamou aos sacerdotes e disse-lhes: Levai a arca da aliança; e sete sacerdotes levem sete buzinas de chifres de carneiros, adiante da arca do SENHOR.
 
Hino-poesia

Nas horas que passo pensando em Jesus
as trevas desfaço, buscando a luz;
Que hora de vida, Tão doces p'ra mim,
Jesus me convida, que eu suba p'ra Si!

Da vida voando, sem nenhum temor;
Acima buscando do véu o amor;
Que doce ventura, que aspecto feliz;
Que nova natura minh'alma bendiz.

Do mar o bramido, da brisa o langor
Da ave o carpido doce do amor
Me falam os sentidos acordes dos céus,
Me trazem aos ouvidos os hinos de Deus!

Minh'alma ansiosa já quer percorrer
A senda gloriosa que eu hei de ver;
Que coisa tão bela; oh! que luz sem véu!
Jesus me revela mistério do céu.
***
 Harpa Cristã , 17
**
*

Oração

Pai amado, Deus santo
Compreendo que sobre todas as coisas Tu Reinas
Não existe muralha que Teu poder não ponha ao chão
Diante de Tu presença os reinados da terra se curvam,  
Porque Tu em Tua grandeza estabelece poder e vontade
Amo-te meu Deus, te dou glória por Tuas maravilhas
 e como oferta agradável a Ti me coloco em Teu altar
Que meu amor seja-lhe um incenso suave,
amável ao Teu coração,
Toma meu Senhor as muralhas de minha vida
coloca-as ao chão, acode-me em minhas lutas, peleje por mim,
chegue meu clamor até a Ti
Minha confiança está em Ti meu Pai.
Obrigada Senhor, em nome de Jesus
Amém.



ISAÍAS 43- 1 A 28.

1.Mas agora, assim diz o SENHOR que te criou, ó Jacó, e que te formou,
ó Israel: Não temas, porque eu te remi; chamei-te pelo teu nome, tu és meu.
2.Quando passares pelas águas estarei contigo, e quando pelos rios,
 eles não te submergirão; quando passares pelo fogo,
não te queimarás, nem a chama arderá em ti.
3.Porque eu sou o SENHOR teu Deus, o Santo de Israel, o teu Salvador;
 dei o Egito por teu resgate, a Etiópia e a Seba em teu lugar.
4.Visto que foste precioso aos meus olhos, também foste honrado,
e eu te amei, assim dei os homens por ti, e os povos pela tua vida.
5.Não temas, pois, porque estou contigo; trarei a tua descendência desde o oriente, e te ajuntarei desde o ocidente.
6.Direi ao norte: Dá; e ao sul: Não retenhas; trazei meus filhos de longe e minhas filhas das extremidades da terra.
7.A todos os que são chamados pelo meu nome e os que criei para a minha glória, os formei, e também os fiz.
8.Trazei o povo cego, que tem olhos; e os surdos, que têm ouvidos.
9.Todas as nações se congreguem, e os povos se reúnam;
quem dentre eles pode anunciar isto,  e fazer-nos ouvir as coisas antigas? Apresentem as suas testemunhas, para que se justifiquem,
 e se ouça, e se diga: Verdade é.
10.Vós sois as minhas testemunhas, diz o SENHOR, e meu servo, a quem escolhi; para que o saibais, e me creiais, e entendais que eu sou o mesmo,
e que antes de mim deus nenhum se formou,
e depois de mim nenhum haverá.
11.Eu, eu sou o SENHOR, e fora de mim não há Salvador.
12.Eu anunciei, e eu salvei, e eu o fiz ouvir, e deus estranho não
houve entre vós, pois vós sois as minhas testemunhas,
 diz o SENHOR; eu sou Deus.
13.Ainda antes que houvesse dia, eu sou; e ninguém há que possa
fazer escapar das minhas mãos; agindo eu, quem o impedirá?
14.Assim diz o SENHOR, vosso Redentor, o Santo de Israel:
Por amor de vós enviei a babilônia, e a todos fiz descer como
fugitivos, os caldeus, nos navios com que se vangloriavam.
15.Eu sou o SENHOR, vosso Santo, o Criador de Israel, vosso Rei.
16.Assim diz o SENHOR, o que preparou no mar um caminho,
e nas águas impetuosas uma vereda;
17.O que fez sair o carro e o cavalo, o exército e a força;
 eles juntamente se deitaram, e nunca se levantarão; estão extintos;
como um pavio se apagaram.
18.Não vos lembreis das coisas passadas, nem considereis as antigas.
19.Eis que faço uma coisa nova, agora sairá à luz; porventura não
 a percebeis? Eis que porei um caminho no deserto, e rios no ermo.
20.Os animais do campo me honrarão, os chacais, e os avestruzes; porque porei águas no deserto, e rios no ermo, para dar de beber ao meu povo,
ao meu eleito.
21.A esse povo que formei para mim; o meu louvor relatarão.
22.Contudo tu não me invocaste a mim, ó Jacó, mas te cansaste
de mim, ó Israel.
23.Não me trouxeste o gado miúdo dos teus holocaustos, nem me
honraste com os teus sacrifícios; não te fiz servir com ofertas,
nem te fatiguei com incenso.
24.Não me compraste por dinheiro cana aromática, nem com a
 gordura dos teus sacrifícios me satisfizeste, mas me deste trabalho com os teus pecados, e me cansaste com as tuas iniqüidades.
25.Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor
de mim, e dos teus  pecados não me lembro.
26.Faze-me lembrar; entremos juntos em juízo; conta tu as
 tuas razões, para que te possas justificar.
27.Teu primeiro pai pecou, e os teus intérpretes prevaricaram contra mim.
28.Por isso profanei os príncipes do santuário; e entreguei
Jacó ao anátema, e Israel ao opróbrio.

***


De eternidade a eternidade

Deus sempre agiu de muitas maneiras por meio de Sua poderosa Palavra,
dando forma a terra, criando o homem à Sua imagem e semelhança,
estendendo Seu Reino a nós e exercendo o controle
sobre todas as coisas no universo.
Ninguém pode impedir quando Ele quer agir para conceder
vitórias ao seu povo.
Isto é o que podemos verificar na vida de homens que se
destacaram na história bíblica, como Abraão, José e Davi.
A ação de Deus é poderosa e inconfundível.
Ele abre o mar para passarmos a pés enxutos ou nos faz andar
 sobre as águas turbulentas
dos problemas que nos ameaçam, acalma as tempestades, dá vista a cegos,
cura as infermidades, expulsa demônios, dá ânimo ao aflito,
alimenta a nossa alma,
supre as nossas necessidades espirituais, físicas, materiais e emocionais,
e abre portas que julgamos impossíveis, para levar-nos ao lugar
do prometido  e esperado milagre.
Basta apenas uma palavra de Deus para mudar
as circunstâncias da nossa vida e
conduzir-nos à vitória, pois, como o Senhor mesmo lembrou-nos em
 Isaías 43. 13,
" AINDA ANTES QUE HOUVESSE DIA, EU SOU;
 E NINGUÉM HÁ QUE POSSA FAZER ESCAPAR DAS MINHAS MÃOS;
OPERANDO EU, QUEM IMPEDIRÁ?"
Deus é soberano, e nada que se levante contra a Sua vontade
 poderá prevalecer.
Ninguém pode impedir quando Ele quer intervir para dar-nos muito
 mais do que pedimos ou pensamos.

***


Eu  oro
Pai diante de tudo que És
 eu te agradeço em nome de Jesus por tudo que tens feito
 e acima de tudo por minha salvação,
num alto preço da cruz; te amo Senhor.
 amém.
***

Jesus chorou... por a humanidade.

HEBREUS 2- 1 a 18
1.Portanto, convém-nos atentar com mais diligência para as coisas que já temos ouvido, para que em tempo algum nos desviemos delas.
2.Porque, se a palavra falada pelos anjos permaneceu firme, e toda a transgressão e desobediência recebeu a justa retribuição,
3.Como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande salvação, a qual, começando a ser anunciada pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram;
4.Testificando também Deus com eles, por sinais, e milagres, e várias maravilhas e dons do Espírito Santo, distribuídos por sua vontade?
5.Porque não foi aos anjos que sujeitou o mundo futuro, de que falamos.
6.Mas em certo lugar testificou alguém, dizendo: Que é o homem, para que dele te lembres? Ou o filho do homem, para que o visites?
7.Tu o fizeste um pouco menor do que os anjos, De glória e de honra o coroaste, E o constituíste sobre as obras de tuas mãos;
8.Todas as coisas lhe sujeitaste debaixo dos pés.
9.Vemos, porém, coroado de glória e de honra aquele Jesus que fora feito um pouco menor do que os anjos, por causa da paixão da morte, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todos.
10.Porque convinha que aquele, para quem são todas as coisas, e mediante quem tudo existe, trazendo muitos filhos à glória, consagrasse pelas aflições o príncipe da salvação deles.
11.Porque, assim o que santifica, como os que são santificados, são todos de um; por cuja causa não se envergonha de lhes chamar irmãos,
12.Dizendo: Anunciarei o teu nome a meus irmãos, Cantar-te-ei louvores no meio da congregação.
13.E outra vez: Porei nele a minha confiança. E outra vez: Eis-me aqui a mim, e aos filhos que Deus me deu.
14.E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo;
15.E livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão.
16.Porque, na verdade, ele não tomou os anjos, mas tomou a descendência de Abraão.
17.Por isso convinha que em tudo fosse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo.
18.Porque naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados.


3. Jesus é o nosso socorro em meio à dor

Hebreus 2.18 Pois, naquilo que ele mesmo sofreu, tendo sido tentado, é poderoso para socorrer os que são tentados.

O texto de Hebreus nos fala que Jesus é poderoso para socorrer aos que são tentados. Mas, por extensão

Ele também é poderoso para nos socorrer em meio à dor. Jesus, não é apenas sensível e solidário à nossa dor. Ele não apenas traduz a nossa aflição diante do Pai. Ele é poderoso para nos socorrer em meio às nossas lutas. Ele é o mesmo ontem, hoje e para todo o sempre. O seu poder não mudou. Ele é quem repreende os ventos; Ele é quem cessa a tempestade do mar; que transforma água em vinho; que dá vista aos cegos; que dá voz aos mudos; audição aos surdos; que faz com que a mulher estéril seja mãe de filhos; que cura a lepra, a aids, o câncer; que ressuscita os mortos; que dá livramentos e vitórias ao seu povo. Ele é poderoso para nos socorrer.

O Jesus que chorou, ressuscitou a Lázaro. Jesus chorou quando os aviões se chocaram com as torres do World Trade Center. Jesus chorou quando viu os edifícios em chamas. Jesus chorou quando viu as pessoas em desespero procurando fugir daquele horror. Jesus chorou quando viu os corpos em combustão. Jesus chorou quando viu homens e mulheres se atirando em desespero. Jesus chorou quando viu os corpos despedaçados. Jesus chorou quando viu as lágrimas dos filhos que nunca mais veriam os seus pais; dos pais que nunca mais veriam os seus filhos; dos esposos que nunca mais veriam suas esposas e nem das esposas que nunca mais veriam os seus esposos. Jesus chorou quando viu as lágrimas dos amigos que nunca mais veriam pessoas que amavam.

Jesus chorou quando viu os terroristas partindo para um vôo cego e insano que os conduziria a morte e ao inferno. Jesus chorou por aqueles que morriam por um paraíso que não existe, por um deus que não é deus, por uma palavra que não é verdadeira. Jesus estava agindo naquele dia, fazendo com que carros não pegassem, despertadores não tocassem, que pessoas fossem por outro caminho; que pessoas adoecessem, que pessoas se atrasassem, que pessoas corressem, que pessoas faltassem. No mistério das duas naturezas Jesus é o homem que chora e o Deus que age.





ORAÇÃO


Pai, bem sei que teu coração é fiel
Sei que teus pensamentos são maiores que os meus
Que teu amor e tua bondade transpõe o imaginável
E que nós simplesmente podemos atravessar vales...
Mas contamos com teus benefícios, 
pois sabemos que És socorro bem presente,
refrigério na angustia.
Amado meu, em Ti espero
Perdoa-nos  Deus por tão grande afronta
Teu povo tem pecado contra Ti, quando destrói Tua obra
Quando se enche de engano, e em Teu nome mata, até inocentes.
Pai de bondade, lembra-te do Teu filho na cruz chamando por eles
 e dizendo:" Pai eles não sabem o que fazem"
Deus querido, também nós pecamos quando deixamos
de te dar Glória e render-te graças.
Perdoa-nos amado Deus,
por nossas obras que em nada dignifica Tua palavra,
Perdoa-nos por não reconhecer que não há outro Deus além de Ti,
Que nascemos de Ti e iremos a Ti, 
Porque Tu és Deus e Senhor de todas as coisas.
Por Tua misericórdia e amor eu agradeço em nome de Jesus,
por todos os que Te amam e o tem no coração.
amém.


Houve um homem enviado por Deus cujo nome era joão. Ele não era luz, mas veio para que testificasse da luz.

 



LUCAS- CAPITULO 3- 1, 22

1 E, no ano quinze do império de Tibério César, sendo Pôncio Pilatos
governador da Judéia, e Herodes, tetrarca da Galiléia, e seu irmão Filipe,
tetrarca da Ituréia e da província de Traconites, e Lisânias, tetrarca de Abilene,
2 sendo Anás e Caifás sumos sacerdotes,
veio no deserto a palavra de Deus a João, filho de Zacarias.
3 E percorreu toda a terra ao redor do Jordão, pregando o batismo de
arrependimento, para o perdão dos pecados,
4 segundo o que está escrito no livro das palavras do profeta Isaías, que diz:
Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor; endireitai as suas veredas.
5 Todo vale se encherá, e se abaixará todo monte e outeiro; e o que é tortuoso se endireitará,
e os caminhos escabrosos se aplanarão;
6 e toda carne verá a salvação de Deus.
7 Dizia, pois, João à multidão que saía para ser batizada por ele: Raça de víboras,
quem vos ensinou a fugir da ira que está para vir?
8 Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento e não comeceis a dizer em vós mesmos:
Temos Abraão por pai, porque eu vos digo que até destas pedras pode Deus suscitar
filhos a Abraão.
9 E também já está posto o machado à raiz das árvores; toda árvore, pois,
que não dá bom fruto é cortada e lançada no fogo.
10 E a multidão o interrogava, dizendo: Que faremos, pois?
11 E, respondendo ele, disse-lhes: Quem tiver duas túnicas, que reparta com o que não tem,
e quem tiver alimentos, que faça da mesma maneira.
12 E chegaram também uns publicanos, para serem batizados, e disseram-lhe: Mestre,
que devemos fazer?
13 E ele lhes disse: Não peçais mais do que aquilo que vos está ordenado.
14 E uns soldados o interrogaram também, dizendo: E nós, que faremos? E ele lhes disse:
A ninguém trateis mal, nem defraudeis e contentai-vos com o vosso soldo.
15 E, estando o povo em expectação e pensando todos de João,
em seu coração, se, porventura, seria o Cristo,
16 respondeu João a todos, dizendo: Eu, na verdade, batizo-vos com água,
mas eis que vem aquele que é mais poderoso do que eu, a quem eu não sou digno de
desatar a correia das sandálias; este vos batizará com o Espírito Santo e comfogo.
17 Ele tem a pá na sua mão, e limpará a sua eira, e ajuntará o trigo no seu celeiro,
mas queimará a palha com fogo que nunca se apaga.
18 E assim admoestando-os, muitas outras coisas também anunciava ao povo.
19 Sendo, porém, o tetrarca Herodes repreendido por ele por causa de Herodias,
mulher de seu irmão Filipe, e por todas as maldades que Herodes tinha feito,
20 acrescentou a todas as outras ainda esta, a de encerrar João num cárcere.
O baptismo e a genealogia de Jesus
21 E aconteceu que, como todo o povo se batizava, sendo batizado também Jesus,
orando ele, o céu se abriu,
22 e o Espírito Santo desceu sobre ele em forma corpórea, como uma pomba;e ouviu-s
uma voz do céu, que dizia: Tu és meu Filho amado; em ti me tenho comprazido.
Referências: Mateus 3; Marcos 1





                                                           
 O coração em paz

 Vindo sombras escuras nos caminhos teus,  
 Oh! não te desanimes! 
Canta um Hino a Deus!  
Cada nuvem escura um arco-íris traz.   
Quando em teu coração reinar a perfeita paz. 
  Se teu coração estiver em paz,  
Bem contente e alegre sempre te acharás. 
 Se teu coração estiver em paz, 
 Verás que um arco-íris cada nuvem traz.  
 Se o viver é luta,
cheio de amargor,
  mostra afeto aos aflitos,
age em seu favor! 
  E tudo o que sofres tu te esquecerás;  
 Fruirás gôzo e calma, 
se tiveres paz.    
Vem após negra noite a aurora matinal; 
 Fica o céu mais brilhante após o temporal!   
A esperança não percas, 
tudo vencerás!  
 Fugirão as tristezas,
se tiveres paz.  
L.D.A.   
Cantor Cristão


A profecia do nascimento de João Batista, homem que fez parte dos planos de Deus, viveu em Israel, em cavernas, comeu gafanhotos, batizou a Jesus , foi exilado, morreu decapitado, más glorificou a Deus com sua vida.


Estrelas


 LUCAS- CAPITULO 1; ver.67 DE 1 A 80.

1 Tendo, pois, muitos empreendido pôr em ordem a narração dos fatos que entre nós se cumpriram,
2 segundo nos transmitiram os mesmos que os presenciaram desde o princípio e foram ministros da palavra,
3 pareceu-me também a mim conveniente descrevê-los a ti, ó excelentíssimo Teófilo, por sua ordem, havendo-me já informado minuciosamente de tudo desde o princípio,
4 para que conheças a certeza das coisas de que já estás informado.

O nascimento de João Baptista predito

5 Existiu, no tempo de Herodes, rei da Judéia, um sacerdote, chamado Zacarias, da ordem de Abias, e cuja mulher era das filhas de Arão; o nome dela era Isabel.
6 E eram ambos justos perante Deus, vivendo irrepreensivelmente em todos os mandamentos e preceitos do Senhor.
7 E não tinham filhos, porque Isabel era estéril, e ambos eram avançados em idade.
8 E aconteceu que, exercendo ele o sacerdócio diante de Deus, na ordem da sua turma,
9 segundo o costume sacerdotal, coube-lhe em sorte entrar no templo do Senhor para oferecer o incenso.
10 E toda a multidão do povo estava fora, orando, à hora do incenso.
11 Então, um anjo do Senhor lhe apareceu, posto em pé, à direita do altar do incenso.
12 E Zacarias, vendo-o, turbou-se, e caiu temor sobre ele.
13 Mas o anjo lhe disse: Zacarias, não temas, porque a tua oração foi ouvida, e Isabel, tua mulher, dará à luz um filho, e lhe porás o nome de João.
14 E terás prazer e alegria, e muitos se alegrarão no seu nascimento,
15 porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe.
16 E converterá muitos dos filhos de Israel ao Senhor, seu Deus,
17 e irá adiante dele no espírito e virtude de Elias, para converter o coração dos pais aos filhos e os rebeldes, à prudência dos justos, com o fim de preparar ao Senhor um povo bem disposto.
18 Disse, então, Zacarias ao anjo: Como saberei isso? Pois eu já sou velho, e minha mulher, avançada em idade.
19 E, respondendo o anjo, disse-lhe: Eu sou Gabriel, que assisto diante de Deus, e fui enviado a falar-te e dar-te estas alegres novas.
20 Todavia ficarás mudo e não poderás falar até ao dia em que estas coisas aconteçam, porquanto não creste nas minhas palavras, que a seu tempo se hão de cumprir.
21 E o povo estava esperando a Zacarias e maravilhava-se de que tanto se demorasse no templo.
22 E, saindo ele, não lhes podia falar; e entenderam que tivera alguma visão no templo. E falava por acenos e ficou mudo.
23 E sucedeu que, terminados os dias de seu ministério, voltou para sua casa.
24 E, depois daqueles dias, Isabel, sua mulher, concebeu e, por cinco meses, se ocultou, dizendo:
25 Assim me fez o Senhor, nos dias em que atentou em mim, para destruir o meu opróbrio entre os homens.

O nascimento de Jesus anunciado a Maria

26 E, no sexto mês, foi o anjo Gabriel enviado por Deus a uma cidade da Galiléia, chamada Nazaré,
27 a uma virgem desposada com um varão cujo nome era José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria.
28 E, entrando o anjo onde ela estava, disse: Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres.
29 E, vendo-o ela, turbou-se muito com aquelas palavras e considerava que saudação seria esta.
30 Disse-lhe, então, o anjo: Maria, não temas, porque achaste graça diante de Deus,
31 E eis que em teu ventre conceberás, e darás à luz um filho, e pôr-lhe-ás o nome de Jesus.
32 Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo; e o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi, seu pai,
33 e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seu Reino não terá fim.
34 E disse Maria ao anjo: Como se fará isso, visto que não conheço varão?
35 E, respondendo o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; pelo que também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus.
36 E eis que também Isabel, tua prima, concebeu um filho em sua velhice; e é este o sexto mês para aquela que era chamada estéril.
37 Porque para Deus nada é impossível.
38 Disse, então, Maria: Eis aqui a serva do Senhor; cumpra-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo ausentou-se dela.

Maria visita Isabel

39 E, naqueles dias, levantando-se Maria, foi apressada às montanhas, a uma cidade de Judá,
40 e entrou em casa de Zacarias, e saudou a Isabel.
41 E aconteceu que, ao ouvir Isabel a saudação de Maria, a criancinha saltou no seu ventre; e Isabel foi cheia do Espírito Santo,
42 e exclamou com grande voz, e disse: Bendita és tu entre as mulheres, e é bendito o fruto do teu ventre!
43 E de onde me provém isso a mim, que venha visitar-me a mãe do meu Senhor?
44 Pois eis que, ao chegar aos meus ouvidos a voz da tua saudação, a criancinha saltou de alegria no meu ventre.
45 Bem-aventurada a que creu, pois hão de cumprir-se as coisas que da parte do Senhor lhe foram ditas!

O cântico de Maria

46 Disse, então, Maria: A minha alma engrandece ao Senhor,
47 e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador,
48 porque atentou na humildade de sua serva; pois eis que, desde agora, todas as gerações me chamarão bem-aventurada.
49 Porque me fez grandes coisas o Poderoso; e Santo é o seu nome.
50 E a sua misericórdia é de geração em geração sobre os que o temem.
51 Com o seu braço, agiu valorosamente, dissipou os soberbos no pensamento de seu coração,
52 depôs dos tronos os poderosos e elevou os humildes;
53 encheu de bens os famintos, despediu vazios os ricos,
54 e auxiliou a Israel, seu servo, recordando-se da sua misericórdia
55 (como falou a nossos pais) para com Abraão e sua posteridade, para sempre.
56 E Maria ficou com ela quase três meses e depois voltou para sua casa.

O nascimento de João Baptista

57 E completou-se para Isabel o tempo de dar à luz, e teve um filho.
58 E os seus vizinhos e parentes ouviram que tinha Deus usado para com ela de grande misericórdia e alegraram-se com ela.
59 E aconteceu que, ao oitavo dia, vieram circuncidar o menino e lhe chamavam Zacarias, o nome de seu pai.
60 E, respondendo sua mãe, disse: Não, porém será chamado João.
61 E disseram-lhe: Ninguém há na tua parentela que se chame por este nome.
62 E perguntaram, por acenos, ao pai como queria que lhe chamassem.
63 E, pedindo ele uma tabuinha de escrever, escreveu, dizendo: O seu nome é João. E todos se maravilharam.
64 E logo a boca se lhe abriu, e a língua se lhe soltou; e falava, louvando a Deus.
65 E veio temor sobre todos os seus vizinhos, e em todas as montanhas da Judéia foram divulgadas todas essas coisas.
66 E todos os que as ouviam as conservavam em seu coração, dizendo: Quem será, pois, este menino? E a mão do Senhor estava com ele.
67 E Zacarias, seu pai, foi cheio do Espírito Santo e profetizou, dizendo:

O cântico de Zacarias

68 Bendito o Senhor, Deus de Israel, porque visitou e remiu o seu povo!
69 E nos levantou uma salvação poderosa na casa de Davi, seu servo,
70 como falou pela boca dos seus santos profetas, desde o princípio do mundo,
71 para nos livrar dos nossos inimigos e das mãos de todos os que nos aborrecem
72 e para manifestar misericórdia a nossos pais, e para lembrar-se do seu santo concerto
73 e do juramento que jurou a Abraão, nosso pai,
74 de conceder-nos que, libertados das mãos de nossos inimigos, o servíssemos sem temor,
75 em santidade e justiça perante ele, todos os dias da nossa vida.
76 E tu, ó menino, serás chamado profeta do Altíssimo, porque hás de ir ante a face do Senhor, a preparar os seus caminhos,
77 para dar ao seu povo conhecimento da salvação, na remissão dos seus pecados,
78 pelas entranhas da misericórdia do nosso Deus, com que o oriente do alto nos visitou,
79 para alumiar os que estão assentados em trevas e sombra de morte, a fim de dirigir os nossos pés pelo caminho da paz.
80 E o menino crescia, e se robustecia em espírito, e esteve nos desertos até ao dia em que havia de mostrar-se a Israel. 
* Darei continuidade na próxima postagem.

Estrelas

MAIS PERTO
Mais perto quero estar, meu Deus de Ti,
inda que seja a dor que me una aTi!
Sempre hei de suplicar:
mais perto quero estar,
Meu Deus de Ti!

Andando triste aqui, na solidão,
Paz e descanso a mim teus braços dão.
Sempre hei de suplicar:
mais perto quero estar,
Meu Deus de Ti.

Minha alma cantará a Ti, Senhor,
Cheia de gratidão por teu amor.
Sempre hei de suplicar:
Mais perto quero estar,
Meu Deus de Ti!

E quando a morte, enfim me vier chamar,
Com os serafíns nos céus irei morar.
Então me alegrarei
Perto de Ti,  meu Rei,
Meu Deus de Ti!

cantor cristão- S.F.A. pg.235
Estrelas