Rei Salomão, sábio poeta do Senhor, assim amou como Deus amou a Igreja, com Paixão!

 Cânticos 8- 1 a 14

1.Ah! quem me dera que foras como meu irmão, que mamou aos seios de minha mãe! Quando te encontrasse lá fora, beijar-te-ia, e não me desprezariam!
2.Levar-te-ia e te introduziria na casa de minha mãe, e tu me ensinarias; eu te daria a beber do vinho aromático e do mosto das minhas romãs.
3.A sua mão esquerda esteja debaixo da minha cabeça, e a sua direita me abrace.
4.Conjuro-vos, ó filhas de Jerusalém, que não acordeis nem desperteis o meu amor, até que queira.
5.Quem é esta que sobe do deserto, e vem encostada ao seu amado? Debaixo da macieira te despertei, ali esteve tua mãe com dores; ali esteve com dores aquela que te deu à luz.
6.Põe-me como selo sobre o teu coração, como selo sobre o teu braço, porque o amor é forte como a morte, e duro como a sepultura o ciúme; as suas brasas são brasas de fogo, com veementes labaredas.
7.As muitas águas não podem apagar este amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse todos os bens de sua casa pelo amor, certamente o desprezariam.
8.Temos uma irmã pequena, que ainda não tem seios; que faremos a esta nossa irmã, no dia em que dela se falar?
9.Se ela for um muro, edificaremos sobre ela um palácio de prata; e, se ela for uma porta, cercá-la-emos com tábuas de cedro.
10.Eu sou um muro, e os meus seios são como as suas torres; então eu era aos seus olhos como aquela que acha paz.
11.Teve Salomão uma vinha em Baal-Hamom; entregou-a a uns guardas; e cada um lhe trazia pelo seu fruto mil peças de prata.
12.A minha vinha, que me pertence, está diante de mim; as mil peças de prata são para ti, ó Salomão, e duzentas para os que guardam o seu fruto.
13.O tu, que habitas nos jardins, os companheiros estão atentos para ouvir a tua voz; faze-me, pois, também ouvi-la.
14.Vem depressa, amado meu, e faze-te semelhante ao gamo ou ao filho dos veados sobre os montes dos aromas









 Senhor meu Deus, 
me deste um coração cheio de afetos,  
de sonhos, 
de arco-íris.
Paizinho, de Ti herdei essa vontade de amar,
de voar mais alto, de subir montanhas,
de fazer e ser, feliz!
Grande Deus, ,
aprendi a voar, 
a despontar horizontes, a ir além das nuvens, 
a conquista universos que só eram do teu conhecimento.
Sabes Papai que os sonhos fascinam, atraem.
Senhor seja comigo nos voos que faço, 
dai-me a direção, coordena  meus queres, 
ajuda-me a ser como desejas que sejas.
Pai, guarda meu coração de toda dor,
 que o amor seja uma constante,
mas que eu possa amar como Tu,
um amor puro fiel, 
como nos ensina:
Amar sempre glorificando-o Teu nome.
Ajuda-me a fazer Tua vontade, 
que ela seja estabelecida, 
aqui na terra como no céu, 
que os propósitos do Teu coração
sejam entendidos pelo meu,
pra ser exaltado Teu nome, em meu viver.
Obrigada Senhor por tão grande amor,
em nome de Jesus. 
Amém.

4 comentários:

piedadevieira disse...

Querida Val.
O livro de cantares, um dos mais bonitos da bíblia, canta o amor por excelência do esposo para a esposa. É muito lindo!E a tua oração de agradecimento ao nosso Deus é também uma poesia sublime, um bálsamo para nós.
Obrigada, querida.
Beijinhos

Marilu disse...

Querida amiga, linda oração de agradecimento. Temos muito a agradecer e as vezes só nos lembramos de pedir. Beijocas

Canto da Boca disse...

Olá, vim deixar um beijo, carinho e agradecer sua sempre carinhosa visita ao Canto.

Quero dizer também que o Livro dos Cânticos é um dos mais bonitos que eu acho.

;)

Sinais no Mundo... disse...

" Como é Doce chamar a Deus nosso Pai!" - Santa Teresinha do Menino Jesus e da Santa Face